Fundo do Baú

Vídeo: Diogo Mainardi foi um dos primeiros a desconfiar do “fenômeno” Eike Batista

Isso numa época em que qualquer aliado do petismo blindava-se contra críticas

O Implicante não se cansa de criticar a imprensa nacional e internacional. Mas, sempre que um jornalista apresenta um bom serviço, há a obrigação moral de aplaudir o trabalho. Nesse sentido, não há como não reverenciar a postura de Diogo Mainardi, que, ainda em março de 2011, percebeu algo estranho na conversa apresentada por Eike Batista para toda a imprensa.

É preciso lembrar o contexto: Lula havia acabado de concluir 8 anos de mandato com aprovação recorde. Dilma Rousseff iniciava o primeiro mandato apoiada por mais de 50 milhões de votos nas urnas. E qualquer um que se aliava ao petismo ganhava em retribuição uma blindagem contra críticas.

O que perguntou Mainardi? Se aquelas empresas de fato existiam. Porque tudo soava um gigantesco golpe de marketing.

Até o momento da redação deste texto, Eike Batista encontra-se foragido. Teve a prisão decretada por pagar propina a Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro.

Mais Lidas

To Top