Blog

Enquete: Ajude a escolher um novo nome para o mensalão

O PT e Lula não aceitam o termo “mensalão”, e têm feito de tudo para impedir que o escândalo entre para a História com este nome. A tese dos aliados dos mensaleiros é que não havia pagamentos mensais para que deputados votassem a favor do governo, e que tudo não passou de caixa 2 de campanha – em ano não eleitoral, para pagar dívidas contraídas dois anos antes.

 Até agora os ministros do STF não deram grande importância à tese do caixa 2. Afinal, para a Justiça não faz muita diferença se o dinheiro público foi desviado para pagar fornecedores de campanha ou contribuiu para a paz mundial: trata-se de roubo em ambos os casos. De forma semelhante, a corte também não deverá julgar se deputados votaram com o governo porque receberam dinheiro do valerioduto. O simples fato de terem aceitado dinheiro de origem ilícita já configura crime, independentemente da finalidade – ou da periodicidade – do pagamento.

Apesar de já existir nos melhores dicionários, o mensalão realmente não existe no Código Penal brasileiro. O que existe são corrupção (ativa e passiva), peculato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Portanto, como o STF não está julgando se os pagamentos eram diários, semanais, mensais ou à vista, os petistas provavelmente continuarão dizendo que “o mensalão nunca existiu”. Que tal pensarmos em um nome mais adequado, ao gosto do PT, para o escândalo que existiu – e já condenou cinco até agora?
[poll id=”17″]

 

Enquete Anterior

Com a condenação certa de João Paulo Cunha nesta quarta (29), com a iminente perda de cargo eletivo, no total 160 felizardos acertaram um dos dois destinos ainda possíveis para o ex-presidente da Câmara num futuro recente: [poll id=”16″]

Mais Lidas

To Top