Blog

Mônica Bergamo: “Qualquer coisa menos…”

Nós já comentamos ontem em dois textos (aqui e aqui) a estranhíssima reportagem da Folha, assinada pela colunista “político-social” Mônica Bergamo, que petistas estavam usando para acusar uma “hipocrisia” de Serra e tentar neutralizar o debate sobre os kits anti-homofobia produzidos pelo MEC de Fernando Haddad e vetados por Dilma (em troca do apoio da Igreja Universal, que ganhou até um ministério).

Notamos que o texto foi editado algumas vezes ao longo do dia, e por sorte salvamos a primeira versão – que estava sendo divulgada em massa – para comparar com o texto final, cuja URL foi até modificada:

(clique na imagem para ampliar)

Além dos aspectos que já comentamos nos textos anteriores (a contradição entre o “igual” do título e o “semelhante” do segundo parágrafo – com a evidência de que UM VÍDEO coincidia nos dois “kits” – foi suprimida em favor de um “similar”, mais adequado aos fatos – embora ainda equivocado), o “kit gay” do título foi trocado pelo politicamente correto “kit anti-homofobia”, um erro de interpretação da nota da Secretaria de Educação de SP foi corrigido e Bergamo ainda aproveitou para tachar o material de “kit tucano” na versão definitiva do texto.

Desde que surgiu a polêmica sobre o “kit gay” do MEC, em maio de 2011, em dezenas de artigos opinativos e reportagens sobre o tema, a Folha nunca rotulou o material produzido pela gestão Haddad de “kit petista” ou o o tratou como iniciativa pessoal do ex-ministro como fez (Serra distribuiu…) nesta que foi a primeira matéria sobre o “kit tucano”. Não é de se espantar que simpatizantes da candidatura Haddad tenham gostado tanto do texto de Mônica Bergamo.

Guardadas as devidas proporções, este caso é semelhante a outro, curiosamente protagonizado pela mesma Mônica Bergamo durante a campanha presidencial de 2010. Quando Dilma estava sendo questionada por ter dado declarações contraditórias sobre o direito ao aborto, Bergamo publicou em sua coluna na mesma Folha a história de que Mônica Serra já teria feito um aborto, baseada no depoimento de uma suposta ex-aluna da esposa de Serra, que teria ouvido sobre o assunto durante suas aulas de dança… Material de fazer inveja ao mais aloprado “progressista”.

Um de nossos comentaristas lembrou da entrevista de Bergamo ao portal Imprensa, onde ela declara ser “qualquer coisa, menos serrista”. Qualquer coisa mesmo.

Mais Lidas

To Top