Blog

Na Agência Brasil, mensalão agora é “o chamado mensalão”. Ordem da chefia.

Por determinação da diretoria, a agência de notícias estatal passou a se referir ao escândalo na condicional. Da
coluna de Lauro Jardim em Veja Online:

Nesses dias de julgamento no STF, a Agência Brasil tratou de se precaver contra possíveis pressões do PT e da banca dos mensaleiros, para quem o mensalão não passa de uma “grande farsa”.

Na semana passada, a direção da agência distribuiu orientações aos editores e repórteres sobre a cobertura jornalística no STF.

A menção direta ao “mensalão” foi vetada. Todas as reportagens sobre o julgamento devem adotar a expressão “o chamado mensalão”.

Na semana passada, Márcio Thomaz Bastos havia dito que o voto do ministro Lewandowski seria o “prenúncio do triunfo da tese do caixa 2″. Lula também voltou a negar a existência do mensalão em entrevista recente ao NY Times.

Apesar das tentativas dos aliados dos mensaleiros, com as condenações de Henrique Pizzolato e da turma de Marcos Valério, o Supremo provou que dinheiro público irrigou um gigantesco esquema de corrupção, do qual faziam parte políticos do PT e da base aliada. Para os ministros do STF, aliás, também não houve mensalão. O que houve foi corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. A essa altura, os petistas podem escolher a nomenclatura que bem entenderem ao conjunto da obra.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Mais Lidas

To Top