Blog

A tragédia em Santa Maria e seus aproveitadores

incendio-boate-kiss-santa-maria

Um incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS) nessa madrugada fez o Brasil acordar mais triste. Com um número de mortos confirmados passando das duas centenas, a tragédia, que teve repercussão internacional, já é considerada a maior do Rio Grande do Sul e contabilizou o maior número de mortos do Brasil em meio século, superando desastres aéreos e incêndios como o do edifício Joelma.

Com ainda mais de uma centena de vítimas hospitalizadas, é um certo alento ver a mobilização movida nas redes sociais em busca de doações de sangue (centenas foram pisoteados), remédios, água mineral e alimentos.

O incêndio se iniciou quando o cantor de uma das bandas disparou um sinalizador para o teto, fazendo com que o fogo se espalhasse pela espuma e se tornasse incontrolável. Seguranças, acreditando tratar-se de uma briga, barraram a saída exigindo comanda para liberar a saída, além das portas terem sido mantidas fechadas por alguns fatais minutos por funcionários.

No momento era organizada a festa “Agromerados”, reunindo estudantes da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria) dos cursos de Agronomia, Medicina Veterinária, Tecnologia de Alimentos, Zootecnia, Tecnologia em Agronegócio e Pedagogia. Como também é comum nas redes sociais, grupos universitários preocupados com a vida e a segurança, mesmo desconhecidos e de outras regiões, prestaram seu apoio e solidariedade aos distantes colegas.

ufrgs_santamaria

Por outro lado, não foram todos que acordaram tristes com tal notícia. O sentimento do DCE Livre da UFRGS não foi o mesmo de todos os grupos atuantes em Universidades. Enquanto alguns se abalaram e se chocaram com a tragédia, alguns carniceiros que não perdem a oportunidade de perder uma oportunidade aproveitaram-se de centenas de corpos recolhidos no auge de suas capacidades para obter dividendos políticos, insensíveis à dor das vítimas e familiares.

No grupo de Letras da USP no Facebook, um gabaritadíssimo intelectual garantindo o melhor futuro para o país postou a seguinte obra de arte.

letrasusp_santamaria

Infelizmente, não é exagero dizer que há doentes na USP que, para se tornarem assassinos, só precisam descobrir como se safar da punição. Ao se ver centenas de mortos, ao invés de se preocupar em auxiliar, em prestar solidariedade, em divulgar formas de ajuda e mobilização a quem pode ajudar em seu lugar, há sempre algum totalitário de plantão pregando contra o sistema que lhe garantiu a vida e toda a sua riqueza, jurando que tudo estaria melhor se todo o poder estivesse concentrado em poucas mãos preocupadas com o bem-estar das grandes massas (e nem é preciso perguntar se prefere ser das grandes massas ou das poucas mãos).

Mais uma vez, é lamentável ver o que alguns universitários, incapazes de entender algo sobre Agronomia, Veterinária ou Tecnologia de Alimentos (na verdade, carniceiros capazes de escrever: “Os valores associados (certo/errado) da lingua, decorrem [sic] de circunstâncias sociológicas e não linguistico.” [sic]), pensam sobre outros seres humanos que perderam a vida aos montes em um incêndio: apenas combustível para alimentar ânimos para a sua revolução. Nunca há nenhuma palavra sobre os milhões de mortos em campos de concentração socialistas – em verdade, seu comportamento é negar, ou ainda comemorar o maior genocídio da história mundial.

Tampouco há uma palavra de alento sobre as portas fechadas de Cuba, sobre quantos morreram afogados ou comidos por tubarões tentando escapar do “outro mundo possível” que pregam. Quando Marilena Chaui afirmou que São Paulo é proto-fascista, esqueceu-se apenas de delimitar que apenas os rebentos de sua própria faculdade tratam vidas humanas como gado para favorecer seu partido.

A todos os estudantes universitários e que conhecem os mimadinhos de DCE do Oiapoque ao Chuí: é com esse tipo de facínora que organizam greves, piquetes, depredações e agressões no campus – mas estão pouco preocupados em ajudar se não for para conseguir colocar seu partido no poder. Algo mais baixo do que se aproveitar de uma tragédia para promover um time de futebol ou estilo musical.

Como a USP anda mais famosa com isso do que por qualquer outro motivo, é preciso sempre refrisar: débeis desse porte não representam os verdadeiros estudantes da USP, que prestam toda a sua solidariedade aos colegas da UFSM e acordaram em choque com a notícia. Antes de tentar criticar um sistema, buscar culpados (deixemos o trabalho para a polícia e o Ministério Público), as pessoas co preocupação verdadeira ao próximo estão preocupadas em oferecer auxílio às vítimas e prestar solidariedade como podem.

Dilma_SantaMariaMesmo a presidente Dilma Rousseff cometeu um ato desnecessário, como mostrou o Coroneleaks. Ao invés de “blogueiros” a soldo de dinheiro de estatais, o Coronel foi o primeiro a defender corretamente que Dilma fez bem em ir a Santa Maria prestar suas condolências às vítimas e familiares em um momento tão doloroso. Entretanto, não teve pudor em tirar uma foto absolutamente desnecessária em pose de protetora (o que nem é defeito de sua função não o ser) e liberá-la eleitoralmente para estampar todos os jornais de amanhã. Infelizmente, tanto Dilma quanto Tarso Genro (natural de Santa Maria) são incapazes de todo de algo que poderia melhorar a situação de casas noturnas funcionando sem alvará: melhorar a burocracia necessária (na verdade, em sentido factual, desnecessária) para se manter um estabelecimento comercial em funcionamento e em verdadeira segurança, sem criar uma máfia de alvarás que só dá sensação de segurança (e dinheiro recolhido) ao próprio governo. Vide o excelente artigo de André Barcinski na Folha.

Quem puder, doe sangue e o que mais for preciso a Santa Maria (são coisas baratas, mas de difícil transporte). Há ainda mais de uma centena de vítimas em estado não divulgado. O Brasil e as pessoas que acreditam no valor da vida humana acordam de luto e prestam sua homenagem e seus sentimentos às vítimas, familiares e amigos do sul.

Notícias Recentes

To Top