Implicante

/ Blog

11 de abril de 2012

Agnelo, o “01″ da turma do Cachoeira quis negociar com contraventor

white 15 Agnelo, o 01 da turma do Cachoeira quis negociar com contraventorKindle

816sw6cjtxbzhiul1p886sjji 550x344 Agnelo, o 01 da turma do Cachoeira quis negociar com contraventor

O jornal Estado de São Paulo publicou nesta tarde uma série de áudios obtidos pela Polícia Federal durante a Operação Monte Carlo. As novas gravações comprometem o já enrolado governador do DF, Agnelo Queiroz (PT).
Abaixo um trecho da reportagem do Estadão:

Citado como o “01″ de Brasília pela organização do bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, o governador Agnelo Queiroz (PT) pediu, segundo indica o inquérito da Operação Monte Carlo, uma reunião com o contraventor, apontado como o chefe da máfia dos caça-níqueis em Goiás e no Distrito Federal. O esquema, até ser desmontado pela PF, se articulava para operar negócios miliónários no Governo do Distrito Federal (GDF). A aproximação do governador com o bicheiro, para a PF, tinha como pano de fundo pagamentos do GDF a empresas do esquema, notadamente a Delta Construções, e nomeações de representantes da quadrilha em cargos-chave da administração do DF.

Em telefonema gravado pela Polícia Federal em 16 de junho do ano passado, o sargento Idalberto Matias, o Dadá, um dos aliados de Cachoeira, avisa ao bicheiro que foi procurado por João Carlos Feitosa Zunga, ex-subsecretário de Esportes e funcionário do Governo do Distrito Federal (GDF), que disse que o “01″ estava querendo falar com ele.

De acordo com a PF, “01″ era a forma como os aliados de Cachoeira se referiam a Agnelo, chefe do governo. “O Zunga me ligou aqui, está querendo falar com você, porque o chefe dele lá, o 01, está querendo…quer falar com você”, diz Dadá. “Vou falar com ele”, responde Cachoeira. O próprio relatório da PF quando transcreve as escutas identifica o “01″ como “governador”.

O “01″ também aparece em outras gravações obtidas pela PF. Em 6 de abril, Dadá e Marcelo Lopes, ex-assessor especial da Casa Militar do governo Agnelo, conversam sobre uma pessoa (não identificada nas investigações) que estaria fazendo a ponte com o governador.

 

Íntegra aqui.

compartilhe

Tópicos ,

1 Comentário

  1. Swimmingintherain12 de abril de 2012 às 17:41

    É interessante notar que a petezada parece estar voltando ao discurso inicial, de quando ela ainda não era poder, sobre a corrupção. Dizia que os petistas eram puros de ação, quiçá de coração, e só os outros eram ratos corruptos. No poder, flagrada chafurdando na lama, a petezada passou a dizer que todo o mundo é igual, todos são sujos e imundos. Agora, observem como a petezada cinicamente está voltando ao antigo caradurismo-de-pau: mesmo quando pega nessas interceptações telefônicas em negociatas, seus líderes se apressam em defendê-la, acusando uma conspiração contra a pureza ancestral do grupo. O Rui Falcão, a gente viu, disse que o PT é um dos partidos que lutam contra a corrupção… Pfuiiiii…

Publicidade

Enquete

Quem você acha que Lula indicaria hoje para o STF?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
Publicidade