Blog

Análise: os petistas não deveriam comemorar a delação da JBS/Friboi, e por dois motivos

A euforia de agora tende a diminuir.

Nas redes, esquerdistas comemoram a delação dos executivos do grupo JBS, dono da Friboi. Afinal, inimigos foram atingidos. Pois é, faz parte da coisa. Mas há dois motivos fortes para que eles evitem as comemorações.

1 – O partido também é citado

Sim, o PT é citado. Uma vez “valendo” a delação, obviamente vale para todos, não é mesmo? Seguem trechos de reportagem do Globo:

“Ao falar de Mantega, os delatores afirmam que era ele quem operava para o grupo no BNDES. Portanto, eram através de tratativas diretamente com Mantega que se negociavam os aportes ao grupo J&F. Os delatores ressaltam, no entanto, que Mantega não pegava o dinheiro para si próprio, mas sim para o partido (…) Em relação a Lula, Joesley afirmou aos procuradores que não tinha intimidade com o ex-presidente. Narrou, entretanto, um encontro com Lula em que, preocupado, reclamou que as doações, no caixa um ou dois, estavam atingindo cifras astronômicas. Já estariam chamando a atenção. Segundo Joesley, Lula ficou quieto, nada falou e não esticou o assunto. Em 2014, a JBS foi a maior doadora de campanha: R$ 366 milhões, repassados a diversos partidos, de acordo com dados do TSE. Nesta prestação de contas, claro, só aparece o dinheiro “por dentro”

Complicado. Lembrando que o grupo se tornou gigante quando o PT estava no Governo Federal, ao qual está submetido o BNDES, cujas operações em favor da JBS agora são investigadas.

2 – Acabou a narrativa da perseguição

Como falamos mais cedo, acabou de vez a tese de que haveria perseguição a Lula e ao PT. Essa era a grande base sobre a qual se erguiam as narrativas. Tudo desmoronou.

Desse Modo

Talvez não seja o caso de comemorar.

Fonte: O Globo

Mais Lidas

To Top