Implicante

/ Blog

3 de setembro de 2011

Congresso do PT tem retorno de Delúbio, “não” ao combate à corrupção, ataques à imprensa e desagravo a José Dirceu, mais aplaudido que Lula e Dilma

white 15 Congresso do PT tem retorno de Delúbio, não ao combate à corrupção, ataques à imprensa e desagravo a José Dirceu, mais aplaudido que Lula e DilmaKindle

315024 278980548794329 100000471581524 1189498 5546853 n Congresso do PT tem retorno de Delúbio, não ao combate à corrupção, ataques à imprensa e desagravo a José Dirceu, mais aplaudido que Lula e Dilma

A foto acima, que mostra o chefe de uma “sofisticada organização criminosa” (segundo a Procuradoria Geral da República) atrás de de dois presidentes, foi tirada hoje no 4º Congresso do Partido dos Trabalhadores. Dilma e Lula fizeram referência positiva a José Dirceu, ovacionado pelos presentes, e criticaram a imprensa na abertura do evento. Reportagem do Estadão também acompanhou os passos de Delúbio Soares, agora reintegrado, no evento:

A abertura do 4.º Congresso do PT, na noite desta sexta-feira, 2, foi um desagravo ao ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu. Réu no processo do mensalão, ele foi ovacionado pela plateia aos gritos de ‘Dirceu, guerreiro do povo brasileiro’ e recebeu o apoio da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula.

A festa também marcou a reestreia do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares – reintegrado ao partido há cinco meses – nos encontros do partido.

Lula disse que ninguém havia pedido a ele que subscrevesse uma moção de solidariedade a Dirceu, conforme foi publicado. “Mas já que falaram, agora você tem o meu aval”, comentou o ex-presidente. Dilma também dirigiu um afago a Dirceu. “Quero saudar os ex-presidentes do PT aqui presentes e cumprimento todos eles em nome do companheiro Dirceu”, disse ela.

A homenagem a Dirceu ocorreu depois que ele foi citado por reportagem da revista Veja como chefe de uma “conspiração” contra o governo Dilma Rousseff. A revista publicou fotos de deputados, senadores e até de um ministro (Fernando Pimentel, do Desenvolvimento), que se encontraram com Dirceu em junho, antes e depois da queda do então titular da Casa Civil, Antonio Palocci. Dirceu acusou um repórter da revista de tentar invadir o seu apartamento no hotel onde um circuito interno registrou os encontros. A revista nega.

O presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Arthur Henrique, foi quem primeiro puxou o coro dos defensores do ex-chefe da Casa Civil. “Quero propor aqui uma moção de repúdio ao crime cometido por uma certa revista contra Dirceu”, afirmou Henrique, muito aplaudido.

Diante de uma plateia composta por 1.350 delegados, Dirceu não discursou, mas sorriu várias vezes e acenou para os companheiros. À saída, tirou fotos com petistas. Delúbio, também réu no mensalão, ficou na plateia e não parava de cumprimentar correligionários.

(grifos nossos)

Em outra matéria, o jornal também informa que durante o Congresso será aprovada resolução política classificando a “faxina” ministerial ocorrida após sucessivos escândalos de corrupção como uma “conspiração midiática” com o objetivo de “dissolver a base parlamentar” do governo e volta a propor controle da imprensa:

(…)

O texto, obtido pelo Estado, diz que o núcleo de combate à corrupção reside na reforma política e do Estado. Não tece críticas à conduta de Dilma, mas faz questão de defender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, citando as medidas tomadas por ele para o “combate implacável” à corrupção. Nos bastidores, petistas temem que ações de Dilma acabem carimbando o governo Lula como “corrupto”, já que todos os demitidos foram herdados da gestão passada.

O PT atribui a turbulência no governo, provocada pelas demissões na Esplanada e em repartições dos Transporte e da Agricultura, à oposição “e a seus aliados na mídia conservadora”. Para a cúpula petista, é mais do que necessário discutir no Congresso o marco regulatório da comunicação social.

“A oposição, apoiada – ou dirigida – pela conspiração midiática que tentou derrubar o presidente Lula, apresenta-se agora liderando uma campanha de ‘apoio’ à presidente Dilma, para que esta faça uma “faxina” no governo”, diz o texto.

Na sequencia, o documento constata que políticos “sem credibilidade”, e “omissos” no combate à corrupção em seus próprios Estados, tentam agora “dissolver a base parlamentar do governo Dilma”, a fim de bloquear suas iniciativas.

(…)

A nota cômica é que alguns blogs patrocinados pelo governo agora passaram a atribuir à revista Veja a responsabilidade por “reconduzir Dirceu ao primeiro plano” da política nacional, devido à matéria que trouxe à luz as movimentações do ex-ministro cassado.

compartilhe

Tópicos , , , ,

2 Comentários

  1. Benedito9 de setembro de 2011 às 12:08

    O DEMÔNIO E SEUS ASSECLAS*

  2. Airton Leitão3 de setembro de 2011 às 16:39

    Isso é mesmo o PT, e Zé Dirceu avisou logo depois de Dilma se eleger. De qualquer forma, olhem na foto o contraste do deboche dele com a cara constrangida de Dilma.

Publicidade

Enquete

Quem você acha que Lula indicaria hoje para o STF?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
Publicidade