Blog

Datafolha: o povo estaria apoiando mais as ideias “esquerdistas”? Não é bem assim…

Há temas tratados de forma exagerada para representar um dos lados.

Segundo se comenta sobre o levantamento do Datafolha divulgado hoje, a esquerda teria recuperado forças junto à opinião pública, mas é claro que as coisas não são bem assim. A própria manchete, aliás, é construída de maneira curiosa:

“Cresce apoio a ideias próximas à esquerda, aponta Datafolha”

Ideias próximas? Como assim? E quais seriam? É aí que tudo vai pro campo da pura e simples subjetividade. Vejamos.

Aponta-se como “de direita” a ideia de que a pobreza deriva da vagabundagem, cravando-se aí uma caricatura, no melhor estilo “espantalho”. Não, a “direita” não pensa assim; por mais que algumas pessoas, de diversas correntes, possam pensar dessa forma.

O mesmo vale para a homossexualidade. Assim, genericamente, não faz o menor sentido. Há setores da direita, é fato, contrários à distribuição de kits em escolas – e a pergunta, se fosse específica quanto a isso, traria mais luz sobre o tema. De mais a mais, basta apontar as regiões/países/grupos que de fato massacram os homossexuais e constatar se é a “direita” que os endossa e/ou relativiza.

Também há exagero ao falar da pena de morte. Um resultado menos genérico viria da escolha entre aumento de pena ou artesanato. E poderiam pormenorizar citando a diminuição da maioridade penal. Nesses dois pontos, esquerda e direita divergem de maneira bem objetiva.

E assim vão algumas outras questões, com ausência sentida para o aborto, embora se fale em religião – e tal item siga fortíssimo junto ao povo.

Enfim

Considerando os temas usados como base pela pesquisa, não é possível constatar que a esquerda tenha ganhado terreno. Por outro lado, a Fundação Perseu Abramo, do PT, fez levantamento bem específico e detalhado na periferia de São Paulo e chegou a resultados muito diferentes. Sim, o povo é conservador e, mesmo na economia, tem guinado à direita.

Mais Lidas

To Top