Blog

Fiasco dos protestos vermelhos: como previsto, a imprensa não destacou o número de pessoas

Curioso.

Salvador, 31/03 - Imagem G1 / Rede Bahia

Cantamos essa bola há tempos. Na verdade, ela é vez por outra cantada por aqui. Breve recapitulação: assim que o PT saiu do governo, as manifestações (a maior parte delas, a partir de então, esquerdistas) pararam de ter o número de pessoas como um dado relevante. Quase nunca era mencionado e, quando o faziam, isso aparecia nas últimas linhas.

E assim foi até mesmo quando fecharam ruas na expectativa de muitos apoiadores a Lula, quando de um depoimento como réu, mas apenas 20 apareceram.

Mas mudaram rapidamente o critério: no domingo dos protestos em favor da “Lava Jato”, voltaram à carga e puseram o número de pessoas como pauta principal. Motivo óbvio: consideraram um número maior do que o tradicional e desceram a lenha.

Eis que a esquerda convoca manifestações e, ainda que tivessem recebido o apoio de sindicatos e partidos, elas foram vazias. Em várias cidades, meia dúzia de pessoas fechavam as ruas, no geral atrapalhando a vida dos mais pobres.

Nas capitais, o número de manifestantes era visível e inequivocamente menor que a do domingo, a favor da Lava Jato. Mas, já não tão misteriosamente, pouco ou nada se falou do fiasco numérico.

Mas aguardem a próxima que não seja vermelha e voltarão a considerar tal item fundamental. Também voltaremos aqui para lembrar isso.

Mais Lidas

To Top