Blog

Greve geral?! Não! Greve de setores tomados pelo esquerdismo parasitário

A esquerda não é “povo” e as eleição deixaram isso ainda mais claro

Mais uma vez, a imprensa está toda serelepe cobrindo o que ela própria está chamando de “greve geral”, uma porção de protestos que estariam ocorrendo no Brasil contra a reforma na previdência. Mas basta ligar a TV, ou mesmo ler o noticiário, para confirmar que se trata da mesma e cansativa lorota de sempre: o esquerdismo está nas ruas tentando causar transtornos e enfraquecer aqueles que ficaram no poder.

Contudo, e ao mesmo tempo, fazem um favor ao país. Pois entregam os setores ainda tomados pela esquerda. Se havia alguma dúvida das entidades que seguem aparelhadas por partidos vermelhos, já não há mais. A greve não é geral, é partidária, é esquerdista.

Pois a esquerda não é o povo. Na dúvida, basta consulta o resultado das últimas eleições. Quanto ao povo, está na parada de ônibus buscando uma forma de chegar ao trabalho. O povo está trabalhando de casa. O povo está caminhando a pé.

O povo não foi convocado para este ato, somente os militantes. Do contrário, não estaria sofrendo com o transtorno causado, mas comemorando-o.

Mais Lidas

To Top