Blog

Há chance de o México pagar o muro de Donald Trump sem nem perceber

E pagar muito mais caro do que custará a estrutura de concreto

Sim, Donald Trump vai construir o muro, ou ao menos tentar. E continua prometendo que os custos da obra sairão do México. Como? Segue um mistério, uma vez que o presidente mexicano nega que gastará qualquer centavo nisso. Contudo, há chance de que o projeto se pague sem que os vizinhos ao sul dos Estados Unidos percebam.

Porque, usando dados da Fair, o presidente americano diz que a imigração ilegal custa US$ 113 bilhões por ano ao contribuinte. “Fact checkers” – ou como são conhecidos os jornalistas que alegam dominar a matemática, mesmo que esse domínio curiosamente só seja usado para desmentir informações que desagradem a esquerda – dizem que o número apresentado por Trump é falso. Que não dá para saber de fato quanto custa a imigração ilegal. Que há um “think tank” conservador calculando o prejuízo em US$ 85 bilhões por ano, mas mesmo este resultado seria questionável.

Tudo bem. Digamos que o dado usado por Trump de fato esteja errado. Muito errado. Com margem de erro acima dos 80%. E o custo da imigração ilegal não supere, por exemplo, os US$ 4 bilhões por ano, ou US$ 16 bilhões durante o mandato do atual presidente.

Já seria economia suficiente para custear a construção do muro, calculado pelo Congresso americano em 15 bilhões de dólares.

Mas este é o cenário em que as projeções erram feio. No que acertam, o muro se paga com apenas 50 dias de imigração ilegal. Caso Trump cumpra a promessa de erradicá-la, o projeto retornaria o investimento em questão de meses.

E onde entra o México nisso? Ora… Mexicanos são praticamente metade dos imigrantes ilegais dos Estados Unidos. Logo, seriam os beneficiários direto de metade deste prejuízo. Uma vez deportados, os custos naturalmente seriam transferidos para o governo latino, que precisaria custear-lhes saúde, educação, segurança e basicamente qualquer seguridade social. Enfim… Tudo leva a crer que seria apenas uma questão de tempo até que o muro fosse quitado pelo lado sul.

Mas essa é, claro, apenas uma das possibilidades. Trump adere tanto ao inesperado que não seria estranho um boleto com o valor total literalmente ser remetido para a Cidade do México.

Notícias Recentes

To Top