Blog

Hipocrisia: esquerdistas que riam de Aécio Neves agora não toleram piadas com Fábio Assunção

A esquerda sempre se revela.

Imagem: TV Globo / GShow

Em primeiro lugar, a ressalva necessária (e até fundamental, nos dias de hoje): não se faz aqui qualquer juízo de valor, tanto menos acusações, acerca da vida privada de quem quer que seja. Ao contrário, a análise é sobre o comportamento DA MILITÂNCIA que, a depender do caso, varia bastante.

Sigamos, pois.

Como é sabido por praticamente todos com acesso regular à internet, circularam vídeos do ator Fabio Assunção, neste final de semana, em situação delicada. Como ocorre sempre, e com tudo, muitos fizeram piada – e aqui também não se entra no mérito da validade ou não dos chistes. Mas a surpresa foi que boa parte da rapaziada esquerdista se levantou contra isso de maneira contundente.

Na verdade, sem grandes surpresas, já que a hipocrisia é traço forte do esquerdismo. E essa demagogia discursiva agora deu às caras também no campo da dependência química.

O argumento usado pela rapaziada canhota era de que não seria cabível fazer troça com alguém em tal situação, pois seria uma pessoa doente e, como tal, precisaria de tratamento (independentemente do princípio ativo empregado, embora valha ressaltar que o ator afirmou não ter usado cocaína). A esquerda está certa? Está errada?

Afinal, são praticamente os mesmos esquerdistas que sempre fizeram piada com Aécio Neves, aludindo a eventual vício químico de maneira jocosa, agressiva, acusatória etc. Para além da discussão sobre a validade da piada, portanto, é preciso alguma coerência. Mas eles não se preocupam com isso, nem nunca se preocuparam.

Como em tantos outros casos, não existe uma “regra moral”, mas sim puro casuísmo. E assim, mais e mais a esquerda mostra o que ela é. O outro lado agradece pela atuação sincericida, que sempre evidencia a natureza hipócrita do esquerdismo, sobretudo o fingimento mal ensaiado de que haveria alguma preocupação com outrem.

To Top