Blog

Lula, o prejuízo de Eike e a Petrobras

Empresário brasileiro se encontra com ex-presidente e tenta aproximação com a Petrobras para recuperar prejuízo bilionário

lula_eike

2012 não foi um ano muito auspicioso para o empresário Eike Batista. Depois de perder quase US$ 7 bilhões e deixar o posto de mais rico do país, o empresário corre atrás de apoio do governo para recuperar o prejuízo.

Desde o ano passado, Eike tenta uma aproximação com a Petrobras para desenvolver um dos seus principais projetos, o Porto do Açu. Como encontrou pouca receptividade em Graça Foster, presidente da estatal, o empresário decidiu concentrar esforços em Brasília.

Na semana passada, Eike reuniu-se com a presidente Dilma. De acordo com relatos ouvidos pelo jornal Folha de São Paulo, a presidente teria dado “OK” para o início das negociações.

Na quinta (24), o bilionário encontrou-se com o ex-presidente Lula. A assessoria do ex-presidente negou que o encontro tenha qualquer interesse comercial, mas é quase impossível acreditar nessa versão. Ainda mais após o anúncio de que Lula passará a “coordenar a base aliada de Dilma”. A ser verdade, Lula reassumiria a cadeira de presidente, uma vez que as prioridades de um governo são definidos nessa seara.

EIKE, WISCO E A ORIGEM DOS PROBLEMAS

Os problemas de Eike Batista começaram quando a siderúrgica chinesa Wuhan Iron and Steel Company (Wisco) desistiu de construir uma usina no Brasil. O projeto demandaria US$ 5 bilhões em investimentos, valor considerado alto para a empresa. Outro problema seria a falta de uma ligação ferroviária entre a usina e o Porto de Açu. “Ferrovias, terminais portuários – eles não construíram nada. O mercado também não está lá, portanto, nós paramos as conversas neste momento e não estamos pensando nisso”, desabafou em novembro o presidente da Wisco, Deng Qilin, à agência de notícias Reuters.

A questão ambiental é outro problema enfrentado pelo empresário brasileiro. Em janeiro deste ano, o governo do Rio de Janeiro anunciou que punirá uma das empresas comandadas pelo bilionário, depois que estudos da Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) detectaram um aumento da salinização da água usada por produtores rurais em regiões próximas às obras do Porto de Açu.

LULA, DILMA, EIKE E A PETROBRAS

Sob Dilma e Lula, a Petrobras também amargou prejuízos. De acordo com um levantamento divulgado no começo deste ano, a estatal foi a empresa brasileira que mais perdeu valor de mercado em 2012. Especialistas do setor afirmam que o uso político como foi o principal responsável pelo prejuízo.

Em outros tempos, o encontro entre um empresário em dificuldades e um ex-presidente responsável pelo maior prejuízo da história da Petrobras seria visto com sérias ressalvas. Nos dias de hoje, reuniões como essa são encaradas com espantosa naturalidade, mesmo depois de a história recente recomendar exatamente o contrário.

 

Notícias Recentes

To Top