Implicante

/ Blog

9 de novembro de 2011

Não aceita a polícia? Mesmo fascismo de quem quer acabar com o Congresso…

white 15 Não aceita a polícia? Mesmo fascismo de quem quer acabar com o Congresso...Kindle

soldierstoys Não aceita a polícia? Mesmo fascismo de quem quer acabar com o Congresso...

De quando em vez, surge o papo de acabar com o Congresso Nacional. Sugerem bombas nucleares, mísseis de todo gênero ou mesmo um grande corredor polonês formado por todos os brasileiros. A idéia é sumir com o legislativo pelo fato de que muitos ali são corruptos.

Por mais que se compreenda a raiva do povo, a idéia é inescapavelmente fascista. Trata-se de um poder (função…) da República e ACABAR COM ELE é acabar com um pilar do Estado de Direito. É ditadura (Costa e Silva fechou o Congresso, vale lembrar).

E isso vale para quem não quer saber de polícia, tentando “expulsá-la” de determinados ambientes – sobretudo os mais assanhados, que propõem ACABAR com toda e qualquer polícia. O mesmo erro de quem deseja explodir o Congresso: fascismo. Sim, fascismo é um erro.

Há os que odeiam o legislativo, há os que odeiam a polícia, mas graças a Odin também há os que não são exatamente indigentes mentais a ponto de desconhecer a diferença entre “parte ruim” e “todo necessário”. O legislativo é necessário, assim como uma força estatal para garantir a segurança pública.

Quem faria as leis e fiscalizaria o executivo com o hipotético fim do Congresso? Quem garantiria a segurança da população com a extinção do policiamento? Pois é…

Há policiais corruptos? Sim. Violentos? Sim. É preciso acabar com a polícia por causa disso? Não. A solução é punir exemplarmente esses indivíduos, assim mantendo e MELHORANDO uma função obviamente necessária do Estado.

Eis a síntese simplória de como deveria funcionar o debate, mas muitos – alguns considerados inteligentes por gente burra – defendem A SÉRIO que se acabe com TODA a polícia (outros, não inteligentes mas efetivamente “espertos”, apenas pedem que ela não patrulhe locais onde pretendem cometer uma ou outra contravençãozinha…)

Deve ser um ranço da época militar, é compreensível. O policial era o “inimigo”. Ok, ok. Mas isso foi há décadas! E em que época, afinal, os deputados e senadores foram/eram os “amigos”? Nem por isso se justifica a idéia de acabar com o Congresso.

Uma população esclarecida deveria fiscalizar o estado, o legislativo, a polícia, tendo poder para cobrar medidas severas contra quem comete os excessos – em qualquer setor do poder público. Lutar por isso é justíssimo. Mas muitos que condenam policiais corruptos ou violentos são aqueles que pedem anistia aos mensaleiros, ou acham ruim que um ministro caia só porque se meteu em corrupção.

Que critério é esse?

compartilhe

9 Comentários

  1. alexandre18 de novembro de 2011 às 10:44

    Gravataí
    Vc continua a dar mancadas ! Uma pena que com sua censura, outras pessoas não tenham acesso a suas mancadas. Infelizmente só eu tenho esse privilégio de saber de suas mancadas. Olhe essa reportagem :

    http://extra.globo.com/casos-de-policia/rocinha-arma-encontrada-no-arsenal-do-trafico-havia-sido-apreendida-ha-um-ano-em-sao-paulo-3264990.html

    uma arma apreendida na Rocinha, teve passagem pela polícia de SP. Ou seja, a quadrinha do Nem não tinha só ajuda da “polícia do Cabral”. Ele não tinha preconceito partidário e tinha amigos na “polícia do Serra-Alckmin”. KKKKKKKKKKKKK
    Mais uma mancada sua ! Uma pena que ficará somente entre nós dois !

  2. alexandre14 de novembro de 2011 às 10:28

    Quando alguém é muita exigente com algum programa é porque está de má vontade. Tem que ser muito ingênuo para achar que a UPP vai zerar os homicídios , vai acabar de vez com o tráfico e só que só haverá anjos na polícia. Nem o Beltrame prometeu isso. A UPP é um sucesso porque acabou com o toque de recolher em algumas comunidades, cemitérios clandestinos, ostentação de fuzis, venda de drogras a céu aberto e uma população com medo. Nessas comunidades era uma ditadura. No Alemão e na Rocinha tem mais de 200 mil pessoas morando. Com certeza vai rolar tráfico de drogas lá dentro, como rola na USP. Mas com uma diferença : se alguém denunciar, a polícia pode ir lá sem necessidade de uma operação de guerra. Aliás tenho certeza que na hora de reprimir o tráfico nas favelas pacificadas será mais tranquilo do que na USP. E o Beltrame é sério e a grande diferença é que na gestão dele, quando o RJ foi atacado pelo tráfico no ano passado, ele respondeu com tanques e ocupação do Alemão. Não fez acordo com facção criminosa na cadeia, como um outro estado fez em 2006. E para provar que a UPP não é acordo com bandido, é só perguntar por Nem, Polegar, Coelho e outros porque eles estavam fugindo ! Se tem acordo, qual o motivo da fuga ? A verdade é que tanto vc quando o Reinado Azevedo e o Augusto Nunes tem má vontade com a UPP porque o Cabral é aliado do Lula. Dane-se vcs e seus recalques políticos ! O importante é que uma parte da população carioca está livre de uma ditadura ! Parabés Rocinha !

  3. alexandre14 de novembro de 2011 às 06:13

    O Nem foi preso pela “polícia do cabral”. Banda podre tem em qualquer polícia, inclusive em SP. E tráfico tem em qualquer lugar. Até seu vizinho pode ser traficante e vc nem saber ! Mas o que importa é que mais uma comunidade foi pacificada e saiu do julgo do tráfico. Apesar da “urubuzada” de uma parte da imprensa ! Parabéns Rio de Janeiro ! Parabéns Rocinha
    ps.: A maior prova do sucesso da instalação da UPP na Rocinha foi o silência do Reinaldo Azevedo e do Augusto Nunes. Eles são os primeiros a “meter o pau”. Mas como elogiar não é o forte deles, eles se calaram. Mostra que foi tudo bem, para a felicidade do povo do Rio de Janeiro.

  4. Thiago13 de novembro de 2011 às 21:21

    Cara, a vontade do alexandre de estar sempre certo chega ao cumulo do ridículo! Ele fala em “perder”, mas praticamente fugiu dos questionamentos de vários posts do sítio! Até parece que ele tem problemas mentais…

  5. alexandre13 de novembro de 2011 às 12:59

    Só fala das UPPs para falar mal né ! Mas foi tudo bem na Rocinha, a comunidade está pacificada, o Nem foi preso e a UPP vai dar mais segurança aquela comunidade. Apesar dos “urubus” como vc , que só sabem falar mal !!! Perdeu, Gravata !

    (Gravz: Perdi? Por quê? Eu torço contra os bandidos, lembra? Isso vale para a ROcinha ou Mensalão. Btw, a Polícia Federal prendeu o chefe da Rocinha, que era ESCOLTADO pela polícia do Cabral. Acho que dá pra ter idéia de quem “perdeu”, né? – e qtos foram presos na “ocupação da rocinha”? parece que deram um aviso antes e vários fugiram… não sei se escoltados pela polícia do cabral)

  6. alexandre10 de novembro de 2011 às 20:30

    Por falar em polícia, se lembra daquele debate sobre as upps ? Vc dizia que não prendia os chefes do tráfico. Pois daquele dia para cá, caíram os chefes das pacificadas Mangueira, São Carlos e ontem a Rocinha. E sem contar que o braço direito do Beira Mar e responsável pela distribuição de 70 % da droga no Rio de Janeiro, foi morto (Marcelinho Niterói). Aconteceu exatamente como o Beltrame disse : seriam presos mais cedo ou mais tarde, mesmo fora de seus territórios ! Mais uma “mancada” sua , né gravata !!!!

    (Gravz: Nope. O tráfico continua, Beltrame joga para torcida enquanto tem chefe do tráfico sendo escoltado pela polícia dele. Isso sim é “mancada”)

  7. Thiago - RJ10 de novembro de 2011 às 19:30

    Assino embaixo, Gravz. As pessoas acham que democracia é algo que surge pela inércia, que se estabelece e amadurece pela força da gravidade.

    A grandeza da democracia está justamente aí: ela dá trabalho. Por isso que é algo tão bonito de se ver quando funciona a contento.

    Abraço!

  8. Joaquim Borges10 de novembro de 2011 às 09:07

    Acabar com o Congresso é idéia de pessoa tipo Tico Santa Cruz, “fogo no congresso mimimi”, não há porque diminuir o número de poderes do governo, acabar com a PM é idéia de imbecil mesmo, quem vai fazer o papel dela depois? os companheiros?

  9. Bruno Guerra10 de novembro de 2011 às 06:42

    Qualquer país que se queira civilizado tem polícia. As “democracias” tem polícia. Os cidadãos de bem & contribuintes dos países desenvolvidos querem polícia (e ter a sensação reconfortante de estarem seguros).

    A relação entre polícia e população, entre quem serve e é servido, só funciona quando existe respeito, bilateral. Sabemos que por vezes de um lado existem falhas. E somos tão rápidos a apontar tais falhas. O que não existe é um sentido critico e justo para analisar como se comporta, por regra, a outra parte.

    Com todo o amor e carinho que possa sentir pelo Brasil e brasileiros, a verdade é que não é uma sociedade baseada ou em busca da civilidade. É sim o resort da baderna. Falta muita educação à população, ao povo. E com isto não estou falando das pessoas mais humildes, quiça muitas delas exemplos do melhor que o Brasil tem para oferecer.

    E visto à distancia, seja ela fisica ou temporal,recordo palavras sábias e tristes: “we are heading to a cliff” ! Pode o Brasil até subir para primeiro entre os mais ricos do mundo. Mas nunca e em quase nada será exemplo para os outros e principalmente para os seus próprios filhos. É triste, mas é o que penso.

    Abr, BR

Publicidade

Enquete

Quem você acha que Lula indicaria hoje para o STF?

Ver Resultados

Loading ... Loading ...
Publicidade