Blog

Presidente da Ajufe admite Moro em lista para o STF, mas isso seria péssimo para a Lava Jato

O Supremo ganharia um excelente juiz, mas a Operação Lava Jato perderia muito com isso.

Foto: Ricardo Brandt / Estadao

Como se sabe, o Presidente da República, como determina a Constituição Federal, indicará o novo integrante do Supremo Tribunal Federal, diante da vacância criada com a tragédia que vitimou Teori Zavascki.

Desse modo, muitas são as pressões para que Michel Temer indique este ou aquele nome. Várias organizações de classe surgem com ideias e planos para a vaga. Não seria diferente com a Ajufe (Associação dos Juízes Federais).

Pois bem: o presidente da entidade, Roberto Veloso, afirma que será feita uma consulta entre os integrantes para que que seja oferecida à Presidência uma lista tríplice. E ele diz o seguinte, textualmente:

“Eu colocaria o nome de Moro na consulta, desde que ele esteja de acordo com isso”

O Implicante apoia com veemência que Sergio Moro vá para o STF, mas não agora. Isso porque, uma vez no Supremo, ele não poderia julgar os feitos da Operação Lava Jato, considerando que não teria como ser uma espécie de “revisor de si próprio”. Estaria impedido. E, na primeira instância, ficaria em outras mãos – sabemos que, sim, ele será muito bem substituído, mas ainda assim isso acabaria provocando alguns atrasos.

Diante disso tudo, é preciso colocar um certo freio lógico nessa demanda. É compreensível que todos o queiramos lá, e tomara que de fato vá. Mas… não agora. É o melhor para a Lava Jato.

E para o Brasil.

To Top