Blog

A crise Dilma está levando o meio científico brasileiro ao colapso

Educação. Foto: Michal Jarmoluk

Além de cortes e mais corte, o setor ainda lida com a gestão populista do parco orçamento.

Em ótima reportagem, a revista Época retrata o cenário devastador vivido pela comunidade científica brasileira. Nela é mostrada a redução de 30% no investimento científico brasileiro entre 2014 e 2015. Com isso, o país só separa 1,2% do PIB à pesquisa científica, ou algo próximo da metade da média mundial de 2,1%. Um dos fatores a prejudicar o setor vem sendo a alta do dólar, já que constantemente precisa-se da importar materiais e equipamentos. Outro grave problema é o Ciência Sem Fronteira, que serve muito mais ao populismo estatal do que ao desenvolvimento da nação. Ao alocar recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, na prática, o CsF tira dinheiro do desenvolvimento de ciência e inovação para financiar a graduação, algo o Brasil teria condições de dar conta.

Foto: Michal Jarmoluk

Leia também | Crise Dilma faz brasileiros e empresas brasileiras acumularem R$ 338 bilhões em dívidas

Notícias Recentes

To Top