Blog

A imprensa tenta te enganar: não há qualquer conclusão sobre fraude nas urnas eletrônicas em 2014

Foto: José Cruz

No próprio corpo das matérias é dito que “o relatório das urnas não é ‘conclusivo’ em relação a fraude”, desmentindo as manchetes tendenciosas.

Ao menos três grandes veículos já deram e foram repercutidos por veículos menores. Dizem eles na manchete que a “auditoria do PSDB conclui que não houve fraude na eleição“. Mas basta ler o texto para, já no segundo parágrafo, descobrir que “o relatório das urnas não é ‘conclusivo’ em relação a fraude“. Se o relatório não é conclusivo, como a auditoria concluiu algo?

Eu, Marlos Ápyus, falo pela experiência de quem possui diploma em jornalismo e convive com jornalistas brasileiros há 15 anos: a imprensa brasileira é em geral esquerdista e muito defensora não só da esquerda, mas dos partidos que se originam dela. Caso não confiem num depoimento pessoal, confiram o resultado do Prêmio Congresso em Foco 2015 na categoria definida por um grupo de mais de 180 jornalistas que cobrem política em Brasília: os 10 deputados mais votados pertecem a partidos de esquerda, incluindo 4 dos 5 deputados da bancada do PSOL.

Não acusaria tais veículos de manterem como um todo um viés petista em suas pautas, mas não duvido que sejam redigidos por profissionais que não se negariam esse papel sempre que vissem uma brecha na editoria.

A notícia mais importante do tal relatório traz que, segundo o PSDB (frise-se), não há como o eleitor brasileiro confiar nas urnas eletrônicas pois elas não permitem uma auditoria confiável. Um título que, em cima dessa informação, destaque a não ocorrência de fraude nas eleições 2014 é uma manchete tendenciosa e cúmplice de um governo que quebrou a economia brasileira, cometeu crimes fiscais e fez com que mais de 8 milhões de brasileiros se encontrem hoje na condição de desempregados.

Aqui, no Implicante, por tantas vezes me sinto fazendo homenagens ao bons jornalistas. Pesco no noticiário as notícias que julgo mais importantes, cito o veículo, por vezes cito o autor, dou link pro conteúdo original e insisto para que o leitor acompanhe o bom trabalho por eles realizados. O mesmo não consigo fazer com profissionais que se dão a essa missão governista e inconsequente. Eles mancham a reputação do jornalismo, distanciam os bons profissionais das redações, enganam o eleitor e fortalecem corruptos. Esse tipo de jornalista merece ser combatido principalmente pelos bom jornalista. Porque é o mau profissional que acaba com a confiança do leitor, derrubando a audiência do telejornal e acabando com as vendas do impresso.

O relatório do PSDB será publicado na próxima quinta e sugerirá, entre outras medias, a adoção do voto impresso e um mesmo horário de votação para todo o território nacional. Só assim para que as eleições brasileiras passem a trazer resultados mais confiáveis.

Foto: José Cruz

Leia também | Já chega a 26,6% a parcela de jovens brasileiros que não estudam nem trabalham

Notícias Recentes

To Top