Blog

A Lava Jato dá o tom dos estragos que Renan teria feito na Petrobras

Foto: Jonas Pereira

Apenas em decorrência da operação, há 8 inquéritos no STF a respeito do presidente do Senado

Os problemas de Renan Calheiros com a Justiça são muitos e, só de inquéritos junto ao STF, o presidente do Sendo já possui mais de uma dúzia. Desses, nada menos do que oito vieram da operação Lava Jato. E dão o tom do estrago feito na Petrobras por um dos primeiros peemedebista a se aliar com Lula.

Um total de 6 inquéritos tentam desvendar “mistérios” que ocorreram envolvendo a estatal. Estão lá a participação de Renan como membro da quadrilha que tocava o Petrolão, a atuação dele para manter Paulo Roberto Costa como diretor, ou ainda o recebimento de US$ 5 milhões para deixar Nestor Cerveró no cargo, o pagamento de propina na Argentina, a influência do senador na contratação da Serveng, e os desvios delatados por Sérgio Machado na Transpetro.

Há também um inquérito investigando propina ao PMDB oriunda da Eletronuclear, e o pagamento de R$ 2 milhões a Renan para evitar que uma CPI fosse instalada.

O mais recente vazamento de informações – a respeito de uma investigação sigilosa – deixa no ar que Rodrigo Janot comprou a briga e peitará as ameaças de impeachment na gaveta do presidente do Senado. Soa um jogo divertido, ao mesmo tempo que perigoso. Se Renan cai, o petista Jorge Viana passa a presidir o Senado, um sério problema para o impeachment ora em curso.

To Top