Blog

A República de Curitiba vai reeleger Gustavo Fruet, grande aliado de Dilma e do PT?

De 2012 para hoje, a opinião do eleitorado mudou muito. O que não mudou foi a aliança firme entre o prefeito e o partido da presidente.

Gustavo Fruet - Dilma - PT - Foto Antonio More Gazeta do Povo

Falamos há pouco da situação dos prefeitos ligados ao PT, mas Gustavo Fruet (PDT), de Curitiba, tem um caso ainda mais drástico, que merece ser comentado de forma específica. Acompanhem.

Em primeiro lugar, há todo o simbolismo de tratar-se de CURITIBA. A Capital do Paraná, inequivocamente, é hoje emblemática por conta da Operação Lava Jato – que ali tramita. A cidade passou a simbolizar o combate à corrupção e, de certa forma, também uma espécie de “resistência” ao governo de Dilma Rousseff.

Como diabos justamente a “República de Curitiba” (assim batizada por Lula e cuja alcunha acabou pegando entre os locais justamente por desagradar ao petista) reelegeria um forte aliado de Dilma e do PT?

E, quando se fala em “forte aliado”, não é apenas modo de dizer. Há vários fatos confirmando essa força:

– A vice-Prefeita de Fruet, Mirian Gonçalvez, é do PT. Ou seja: não se trata de votar num aliado, mas NO PRÓPRIO PARTIDO, já que compõe a chapa (há o papinho recorrente de um rompimento, mas isso é bobagem, o dado concreto é que os dois partidos compõem a mesma gestão);

– Ele foi um dos signatários de abaixo-assinado contra o impeachment. De novo, não é só uma alusão, mas sim um aliado EXPRESSO E CONSIGNADO;

– Seu partido, o PDT, é um dos maiores parceiros dos petistas, chegando ao ponto de o presidente da legenda dizer que, em caso de impeachment, eles iriam para a oposição;

Desse modo, comprova-se que não é apenas alguém ligado de maneira inoportuna por meio de alianças locais estratégicas (sim, pode acontecer). Trata-se, definitivamente, de um grande parceiro do PT.

E aí fica a pergunta: JUSTAMENTE A REPÚBLICA DE CURITIBA o reelegerá? Aguardemos.

To Top