Blog

Análise hipotética curiosa: e se fosse a Direita pedindo eleições “Diretas Já”?

Um cenário hipotético curioso.

Manifestação das Diretas, 1984. Foto: EBC.

Em primeiro lugar, a esquerda diria ser golpe e, nesse caso, estaria certa. Ao contrário do Impeachment, que se deu pelas regras constitucionais e sob análise do STF, a eleição direta para Presidente da República, nesta altura, não é prevista na Constituição Federal – que precisaria ser modificada casuisticamente pelo mesmo Congresso que os esquerdistas consideram “ilegítimo”.

Mas sigamos, o ponto mais interessante é outro.

Isso porque há uma arrogância a um só tempo infantil e estapafúrdia por parte dos esquerdistas. Infantil, por ser buro blefe, e estapafúrdia porque os fatos apontam para o oposto.

Lembremos 2016, eleições municipais em todo o país. A esquerda sofreu uma das maiores derrotas de toda a história. Consideremos, também, o fato de que, embora “lidere”, Lula tenha o já tradicional piso histórico de 30% e, para além disso, enfrente rejeição considerável.

Nessa hipótese, o mais provável seria o esquerdista ser derrotado.

Como a Direita não é golpista, claro que jamais endossaria tal discurso. Porém, vendo dessa forma, seria divertido.

Mais Lidas

To Top