Blog

Ao atacar Karnal por foto com Moro, esquerda escancara autoritarismo e medo da Lava Jato

O episódio deixou isso evidente.

Foi-se o tempo em que a esquerda era minimamente habilidosa na estratégia de comunicação. Seja pelo desespero ou pela baixa qualidade dos quadros atualmente no comando, eles simplesmente dão todo tipo de mancada inimaginável anos atrás. Acontece.

A última, que todos devem ter visto, foi a foto de Leandro Karnal e Sergio Moro, que gerou verdadeira fúria por parte de muitos esquerdistas. E o episódio deixou claros dos pontos da esquerda: autoritarismo sectário e culpa no cartório da Operação Lava Jato.

Por partes.

O autoritarismo decorre do fato de não apenas proibirem opiniões divergentes, mas até mesmo chegarem ao ponto de condenar alguém do grupo que ouse apenas jantar com quem acreditem ser do “outro lado”. Leandro Karnal, até então aplaudido pelo esquerdismo, passou a ser também um inimigo por dividir uma refeição com quem eles consideram adversário.

Para se ter ideia da violência da patrulha, ele acabou apagando a foto de seu perfil (estava neste link, agora não tem mais nada lá)

Mais sintomática ainda é a confissão do pavor, quase que como uma culpa escancarada, ao tratar o juiz federal como “algoz”, tanto mais considerando que o líder espiritual da seita é réu também em ações que tramitam sob outras jurisdições (sim, no plural). E tudo piora diante do fato de que as decisões de Sergio Moro são em sua grande maioria mantidas pelas instâncias superiores.

Eis um retrato da esquerda brasileira, esse culto fundamentalista que já não tem qualquer vergonha de mostrar o que realmente é.

Mais Lidas

To Top