Blog

Ao contrário de Dilma, Michel Temer promete que não insistirá em erros

E a imprensa tenta encontrar algum problema nisso.

Está engraçado ver a imprensa esquerdista tentando fazer oposição depois de 13 anos, mas, exceto pelo caso Jucá, que de fato fez um estrago no governo Temer, sobram acusações inócuas que só importam aos próprios convertidos. Na mais recente, tentam vender o peemedebista como alguém que recua das próprias decisões, como se insistir em erros fosse um acerto.

Como respondeu o presidente em exercício? Que é isso mesmo. Se errar, e errará bastante, irá rever o posicionamento adotado:

“Fui secretário de Segurança Pública em São Paulo e tratava com bandidos. Sei como fazer o governo e saberei como conduzi-lo. Quando perceber que houve um equívoco na fala, na condução do governo, reverei posição. Não tem essa coisa de ‘não erro’. Se o fizer, consertá-lo-ei.”

Do ponto de vista político, soa uma decisão acertada, pois evitará que crises se prolonguem forçando medidas com custos que não valem o benefício. E de fato Temer já colocou no passado uma porção de “narrativas” exploradas pelo PT quando simplesmente voltou atrás no decidido, ao repensar o ministro da Justiça, ao convocar mulheres para os principais cargos do executivo ou mesmo ao recriar o Ministério da Cultura.

A faca ainda está no pescoço e a sorte do brasileiro é que a esquerda não vem atacando o primordial, como as reformas que tirarão o Brasil do atoleiro econômico. Com dinheiro no bolso, não tem PT que evite a força de um governo mostrando resultados, as duas vitórias de FHC que o digam. Se conseguir melhorar a situação que só piorava sob os cuidados de Dilma, Temer já terá conseguido bastante coisa.

Notícias Recentes

To Top