Blog

Ao defender a Cracolândia, a esquerda comprova o quanto se distancia do povo

Há movimentos nesse sentido.

Acreditem ou não, existe um movimento chamado “A Craco Resiste”, em defesa da Cracolândia, com direito a passeatas em que integrantes carregam cachimbos gigantes – este post é ilustrado pela, vamos chamar desta forma, “logo” da causa. Esse tipo de coisa – ou causa – mostra o por que a esquerda está cada vez mais afastada do povo.

Sim, o povo obviamente é contra a Cracolândia. Isso não significa que defendam o extermínio de viciados, como tentam sugerir as análises mais canhotas. O repúdio é simples: ninguém é favorável a um local em que se negocia drogas a céu aberto, um lugar onde ninguém tem coragem de passar por perto diante dos crimes todos.

Algo simples de compreender. E o que faz a esquerda? O de sempre: o povo está errado. E os iluminados esquerdistas tem a solução.

Não é novidade. Recentemente, fundação do próprio PT fez uma pesquisa e constatou algo bem óbvio: os moradores da periferia são de direita. Sim, isso mesmo. Conservadores, pró-família, não vêem empregadores como inimigos, aplaudem o progresso financeiro das pessoas, são religiosos, aprovam o combate ao crime pela polícia e assim por diante. Basicamente, gostam de tudo que a esquerda não apenas odeia, mas prega ser errado.

E agora, defendendo até mesmo a Cracolândia, o esquerdismo não deixa dúvidas quanto ao seu descolamento da realidade – tudo ainda mais irônico quando eles próprios apontam isso nos outros, que seriam “alienados” por não admitir a existência de um local como aquele, que acaba de ser dispersado.

Mais Lidas

To Top