Blog

Após candidatura presidencial ser suscitada, rejeição a Joaquim Barbosa aumenta 40%

Os dados são do “Pulso Brasil”, da Ipsos.

Falamos há pouco da altíssima rejeição a Lula identificada pelo Pulso Brasil, pesquisa sazonal do Ipsos. Mas outro dado merece destaque: a rejeição a Joaquim Barbosa. Isso porque a pesquisa foi a campo exatamente no período em que sua candidatura voltou a ser aventada, agora com mais ênfase.

Ele tinha 26% e agora passou a 37% de rejeição. Esses onze pontos representam um aumento de cerca de 40%.

O instituto revela que o aumento de rejeição foi geral, atingindo até Sergio Moro. Porém, o juiz da Lava Jato (que, frise-se, é aprovada por 96% da população) teve um aumento irrisório, passando de 22 para 28%, mesmo sendo atacado diariamente pela militância de esquerda.

Não há elementos científicos para assegurar de maneira infalível que a especulação sobre a candidatura tenha influído, mas de todo modo foi o ÚNICO acontecimento que trouxe Joaquim Barbosa ao grande público nos últimos dias – e, repita-se, ocorreu durante o período em que o levantamento foi realizado.

Fonte: BBC Brasil

Mais Lidas

To Top