Blog

Atos anticorrupção mobilizam milhares no feriado da Independência; imprensa internacional pergunta onde estão os petistas

Diversas manifestações contra a corrupção, organizadas através das redes sociais, levaram um grande número de pessoas às ruas no 7 de setembro. A maior delas, em Brasília, contou com cerca de 25 mil participantes. Reportagem do Jornal do Brasil:

Os cerca de 30 mil manifestantes da Marcha contra a Corrupção tomaram o gramado em frente ao Congresso. Vestidos de preto, eles carregam cartazes pedindo o fim do voto secreto na Câmara e no Senado e punição para políticos corruptos.

Os manifestantes ocuparam o espelho d’água e jogaram água nos policiais, que fizeram um cordão de isolamento em frente à rampa de acesso. A manifestação é apartidária. Segundo a Polícia Militar, entre 25 mil e 30 mil pessoas participaram da passeata.

Os manifestantes também tomaram toda a esplanada e seguiram para a Praça dos Três poderes. Vestidos de preto e com rostos pintados, eles se concentraram às 10h no Museu da República e já fizeram a lavagem simbólica do Ministério da Agricultura e do Congresso Nacional.

Os manifestantes se concentraram às 10h no Museu da República e fizeram a lavagem simbólica do Ministério da Agricultura e do Congresso Nacional. O movimento apartidário foi convocado pelas redes sociais na internet para protestar contra os episódios de desvio de dinheiro público em ministérios. Recentemente, o da Agricultura foi alvo de denúncias de corrupção. De acordo com a revista Veja, um dos focos de irregularidades é a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Em São Paulo, houve dois atos na Avenida Paulista, um pela manhã e outro à tarde, segundo matéria da Folha Online:

Cerca de 700 pessoas participaram na tarde desta quarta-feira (7) da segunda passeata do dia contra a corrupção na avenida Paulista, em São Paulo. Como no ato da manhã, que reuniu 500 pessoas, a manifestação foi convocada pela rede social Facebook.

As estimativas são da Polícia Militar. Para os organizadores, o público chegou a 3.000 no período da tarde.

O protesto, que começou por volta das 14h, durou três horas e fechou duas pistas da avenida.

Partindo do vão livre do Masp, o grupo seguiu até a avenida da Consolação, de onde retornou para avenida Brigadeiro Luis Antonio. O protesto terminou novamente no Masp.

Eles pretendem fazer uma nova manifestação no dia 12 de outubro.

O único incidente aconteceu quando o comissário aposentado Amauri Antunes Guedes, 77, resolveu queimar bandeiras do PT. Ele quase foi agredido confundido com um militante petista.

Guedes protestava contra a administração do fundo de pensão Aerus.

Organizados pelo grupo Anonymous, criado por hackers, parte dos manifestantes usaram a máscara popularizada pelo filme “V de Vingança”, de 2006.

O ato protestou principalmente contra a classe política em geral. Um dos slogans mais cantados foi “acorda brasileiro, estão levando o seu dinheiro”.

Carros pedindo a CPI da Corrupção seguiram o protesto na sua parte final.

(…)

As marchas anticorrupção ganharam cobertura da imprensa internacional. No jornal espanhol El Pais, o correspondente Juan Arias estranhou a falta do PT, UNE, sindicatos e movimentos sociais nas manifestações:

(…)

Aunque el grueso de los manifestantes lo componían los jóvenes, en las marchas también se ha visto a niños y personas mayores. Los miles de manifestantes que han salido a la calle en todo el país tienen un mérito especial, según ha dicho el senador Cristovam Buarque -uno de los nueve miembros de la Cámara Alta que apoyan a los indignados- porque a la misma no se han adherido ni el Partido de los Trabajadores (PT), que en el pasado siempre ha estado al frente de todas las grandes protestas sociales, ni movimientos como los Sin Tierra, la Unión Nacional de Estudiantes (UNE) o los grandes sindicatos.

 (…)

(grifos nossos)

Vale ressaltar o caráter apartidário de todas as manifestações: além do senhor que foi confundido com um petista, militantes do PSTU, PSOL e PSDB que tentaram estender faixas partidárias também foram hostilizados.

Notícias Recentes

To Top