Blog

Boataria petista na web: o método

zedia dilma

Neste final de semana, uma notícia FALSA foi divulgada pela internet. Disseram – e era mentira – que o filho do governador Alckmin teria sido detido no Uruguai por conta de briga em boate.

O fato, em si, é uma bobagem – vez que nem mesmo aconteceu (não com personagens que garantiriam as manchetes partidárias). Mas vale para mostrar o método da rapaziada. A forma como espalham lorotas e, mesmo depois de desmentidas, tentam sustentá-las – os mesmos que sempre alegam deslealdade por parte de adversários.

Vejam as três etapas:

1 – Divulgação da Mentira
Sem qualquer checagem, seja por má-fé ou burrice, espalham alguma lorota com o fim exclusivo de atacar a oposição ao governo federal:

cache do google

cache do google

Alckmin2 Alckmin1

twittada_grande_midia_em_qual_jornal timeline_zeh_de_abreu

 

2 – O Desmentido
Os boatos são desmentidos e as alegações acusatórias inicias mostram-se ridículas.

desmentido

3 – Conspiração
Diante da confirmação de que não era nada do que foi divulgado, seria razoável supor algum pedido de desculpa, retratação ou coisa do tipo. Mas não. Alguns (e não poucos) insistem de forma enviesada: apelam para aquela coisa de “ah, será?”, “sei não”, “estão abafando” etc.

O lamentável disso tudo é que veículos com patrocínio estatal se prestem a divulgar mentiras. Não por conta deles, que não parecem tão idiotas assim, mas pelo fato de que o dinheiro público é… nosso.

Cabe à oposição requerer ao Ministério Público que investigue esse tipo de patrocínio.

E fica registrado o método dessa turma.

ps 1 – no começo, disseram “boliche” como se fosse um boliche mesmo, mas é o termo em espanhol para boate, balada etc. (se não checam os fatos, pra que dar uma olhada no dicionário, não é mesmo?);

ps 2 – sim, o ator José de Abreu deu RT (divulgou, espalhou para seus seguidores) a mentira, inclusive retuitando perfil falso do Governador de SP.

Mais Lidas

To Top