Blog

Campanha de Aécio Neves apresenta documentos que provam a legalidade da pista de pouso em Cláudio/MG

Desde 2008, o terreno onde foram investidos os quase 14 milhões de reais não mais pertencia à família do candidato do PSDB.

A Folha de São Paulo publicou ontem (20) uma matéria na qual afirma que o governo de Minas Gerais, no fim do segundo mandato de Aécio Neves, gastou quase R$ 14 milhões para construir um aeroporto nas terras de um parente do senador. Ainda de acordo com a reportagem, as chaves do local ficam com a família de Múcio Guimarães Tolentino, tio-avó de Aécio, e o pouso lá só é permitido com autorização dos filhos dele.

A fim de desmentir os inúmeros equívocos da matéria, a assessoria do candidato tucano à presidência publicou vários esclarecimentos em sua fanpage no Facebook. Ao contrário do que se afirmou, a terra não é de propriedade do tio de Aécio, mas sim do Estado, e nem mesmo ocorreu a construção de um novo aeroporto. O local foi escolhido por já possuir uma pista de pouso, que foi aproveitada a fim de reduzir os gastos com a obra.

Não se trata também de construção de um novo aeroporto, mas de melhorias realizadas em pista de pouso que existia há mais de 20 anos no local, realizadas por meio do ProAero, programa criado no governo Aécio Neves e que garantiu investimentos em inúmeros aeroportos do Estado.

A própria matéria da Folha afirma que houve a desapropriação da área antes da licitação do aeroporto, cuja indenização ainda é discutida na justiça porque o antigo proprietário não concordou com o valor pago pelo terreno. No caso, desde 2008, o espaço no qual seria investido o dinheiro público já pertencia ao poder público, conforme documento trazido à tona pelo blog de Reinaldo Azevedo:

documento

Clique para ampliar

Além disso, o local só não estaria funcionando ainda porque aguarda homologação da ANAC, que, como atesta o documento apresentado pela assessoria do candidato, foi solicitada no dia 22 de julho de 2011.

Clique para ampliar

Clique para ampliar

 

Os esclarecimentos de Aécio também destacam que a reportagem ignorou o fato de que, no interior do país, é comum manter aeroportos locais (sem voos comerciais) e pistas de pouso fechados a fim de evitar invasões e danos que possam oferecer riscos.

Ao ignorar esse fato, a reportagem deu a entender que o acesso à pista feito de forma controlada no município de Cláudio constitui algum tipo de exceção.

Em época de campanha, infelizmente é comum vir à tona todo tipo de desinformação de forma a confundir o eleitorado. Mesmo em seus primeiros dias, quando, em tese, há bastante tempo para os candidatos trabalharem os votos que almejam. Com essa, é a segunda vez em menos de uma semana que a campanha de Aécio Neves precisa vir a público esclarecer informações equivocadas que soltam a respeito do candidato tucano. Na semana passada, o perfil oficial no facebook da presidente Dilma Rousseff tinha se valido de inverdades para atacar seu principal adversário em outubro. Contudo, por possui pernas curtas, a mentira não foi muito longe.

Mais Lidas

To Top