Blog

Cartel continuou operando até a prisão de executivos

O grupo teria continuado em atividade até 14 de novembro, quando foi deflagrada a sétima fase da Operação Lava Jato.

Da Folha de S.Paulo:

Screen Shot 2014-12-03 at 16.56.49

Denúncias entregues nesta quinta-feira (11) à Justiça Federal mostram que a Procuradoria da República no Paraná afirmou que o cartel de empreiteiras da construção civil não se desfez coma saída de Paulo Roberto Costa, em 2012, e Renato Duque, em 2013. O grupo teria continuado em atividade até 14 de novembro deste ano, quando foram feitas as prisões dos executivos na sétima fase da Operação Lava Jato. A afirmação dos procuradores contradiz o depoimento do empresário Augusto Ribeiro de Mendonça Filho, da Toyo Setal, que disse que o “clube” de empreiteiras começou a ser desfeito “no final de 2010, início de 2011”, porque o esquema das empresas “passou a ser ineficaz e houve a saída de Renato Duque (da Petrobras)”.

Mais Lidas

To Top