Blog

Coincidência? Após “trocentos” vazamentos, justo a delação que citava o STF foi suspensa

Rodrigo Janot argumentou que houve quebra de confidencialidade

No último fim-de-semana, a capa da Veja entregava que Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, delatara Dias Toffoli, ex-advogado do PT que hoje compõe o STF, à Lava Jato. No dia útil seguinte, O Globo amanheceria com a notícia de que a delação havia sido suspensa. Justificativa dada por Rodrigo Janot: houve vazamento de informações sigilosas.

É estranho. Porque vazamento de informação sigilosa é tudo o que rola na Lava Jato desde o início da operação. Fazia, inclusive, parte da estratégia dos procuradores alimentar a imprensa com informações privilegiadas. E até então os investigadores acumulavam vitórias seguidas de vitórias.

O que há de diferente nessa? A citação a um membro do STF.

Quão grave era o que Léo Pinheiro tinha a dizer? Bom… Basta lembrar que a capa da Veja foi divulgada na noite de sexta-feira, chegando às bancas no sábado. Mas a segunda já amanheceu com a notícia da suspensão.

Ou seja… É grave ao ponto de fazer a Justiça brasileira trabalhar no fim de semana.

To Top