Blog

Com a certeza da queda de Dilma, 7 dos 10 principais setores da economia apresentam recuperação

Ela nem bem caiu, mas a economia já vê com bons olhos sua saída.

Há um termo técnico para esse tipo de fenômeno: precificação. Pois é, chamam assim. Trata-se, numa explicação simples, da capacidade do mercado de já inserir ônus ou ganhos diante de algum fato iminente (sim, claro, podem quebrar a cara). Em razão disso, por exemplo, uma alta de dólar ou queda da bolsa no geral ANTECEDE determinado evento fatídico (a mera ameaça de que ocorra já faz com que seu efeito seja “precificado”).

Com o perdão da ligeireza rasteira, é mais ou menos isso. Mas sigamos.

Dilma Rousseff ainda não caiu. O provável é que isso ocorra na quarta ou mesmo na quinta-feira. De todo modo, como se vê, a economia já “precificou” sua queda; de modo que seu afastamento é considerado um dado da realidade, não mais uma suposição ou expectativa.

E o resultado disso, como já apontamos em post recente, é um esboço mais objetivo de melhora em 7 dos 10 principais setores econômicos do Brasil.

Há muito pela frente e não há motivos para muita euforia, mas também é preciso considerar que o obstáculo mais resistente já está praticamente superado. Sim, falta muito, mas a queda de Dilma e do PT já representa um início de avanço.

Mais Lidas

To Top