Blog

Com Lava Jato e Impeachment, a união de Lula e Dilma está mais para “abraço de afogados”

Pelo visto, afundarão juntos.

O ex-presidente Lula e a atual, Dilma Rousseff, começaram um processo de afastamento que chegou ao ápice nas comemorações do aniversário do PT (sim, eles acharam motivos para comemorar). Alguns petistas, na ocasião, chegaram a partir para a total hostilidade contra a mandatária do país.

Mas agora o contexto mudou. Com a delação do ex-líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT/MS), que complica Lula e Dilma, a união se fez urgente e necessária. Mas, a esta altura, parece mais um abraço de afogados.

A situação do ex-presidente se complica dia após dia, com delações, evidências, provas, documentos tornando a Operação Lava Jato cada vez mais robusta. E o mesmo ocorre com a atual: impeachment retornando repleto de força, economia em frangalhos e sua popularidade despencando – além, claro, dos escândalos.

Não se trata, portanto, de uma paz de espírito que os reuniu, mas pura estratégia diante da situação calamitosa em que se encontram ambos.

CcuJ6yRXIAAEJkp

Mas agora já parece tarde.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Notícias Recentes

To Top