Blog

Com o corte de Dilma, mais de 60% não teriam direito ao Seguro-Desemprego

As novas regras anunciadas pelo governo Dilma não permitirão que trabalhadores com menos de 18 meses de serviço recebam o seguro desemprego. Isso afetaria nada menos do que SESSENTA POR CENTO dos beneficiários atuais. Taí é o governo que não mexeria nos direitos dos empregados…

ih, tossiu

ih, tossiu

Já falamos aqui da hipocrisia da campanha de baixíssimo nível feita pela candidata do governo, alegando que uma vitória da oposição representaria perdas para os trabalhadores. Foi ela quem cortou. Mas agora fizeram o cálculo: quando aplicarem a nova regra, 60% dos atuais beneficiários do Seguro-Desemprego passarão a NÃO ter mais direito. Segue trecho da reportagem da Veja:

Novas regras deixam mais de 60% dos trabalhadores demitidos sem seguro-desemprego – Aumento do prazo de carência afetará principalmente os trabalhadores mais jovens, que mudam de emprego com maior frequência – A nova regra do seguro-desemprego anunciada em 29 de dezembro de 2014, que altera o prazo de carência de seis para dezoito meses para os trabalhadores que requisitarem o benefício pela primeira vez, pode fazer com que mais da metade dos funcionários demitidos sem justa causa não receba o auxílio. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) analisados pelo professor da Universidade de Brasília (UnB) Carlos Alberto Ramos mostram que 63,4% dos 10,8 milhões de trabalhadores demitidos entre janeiro e novembro do ano passado tinham menos de um ano e meio de serviço.” (grifos nossos)

Dilma disse “nem que a vaca tussa!”, alegando que não mexeria nos direitos dos trabalhadores. O resultado está aí e justamente os mais jovens vão pagar o pato.

Pois é… Tossiu.

To Top