Blog

Como na Venezuela, a esquerda produz documentário para se dizer vítima de golpe no Brasil

A defesa de Dilma está “atuando” para um documentário sobre o impeachment filmado no Senado

Dilma Rousseff foi derrotada no processo de impeachment em 17 de abril, contudo, todo um circo foi armado desde então para cumprir com a longuíssima burocracia da lei. Mesmo assim, a defesa da petista é incansável, grita, esperneia e paga mico mesmo em benefício da pessoa que a chamou de “idiotas” por apostarem em Waldir Maranhão. Por que fazem isso? O Antagonista respondeu: porque estão atuando para um documentário.

De acordo com o trio de jornalistas, os documentaristas têm acesso a todo o Senado e filmam tudo, mesmo bastidores e conversas particulares.

Não é a primeira vez que a esquerda se vale desse recurso. Em 2003, lançaram A Revolução Não Será Televisionada, documentário que eternizou Hugo Chávez como vítima de um golpe de Estado. A “narrativa” apresentada no filme serviu para justificar todas as políticas absurdas do chavismo que transformou a Venezuela numa ditadura falida.

O PT não desistirá enquanto não transformar o Brasil numa Venezuela.

 

Mais Lidas

To Top