Blog

Como pagar a multa de Genoino

A família de Genoino diz não ter dinheiro para pagar a multa que Genoino deve à Justiça. Com o salário que Genoino ganhava, noves-fora dólares na cueca, e com o quanto ganham deputados petistas, a conta simplesmente não bate.

família genoino

A família do mensaleiro José Genoino colocou no ar um site para arrecadar doações para pagar a multa que o ex-presidente do PT deve aos cofres púbicos (noves fora a tentativa de golpe e concentração de poder que foi o mensalão). Segundo a família, o mensaleiro é pobre e terá de vender a casa, comprada pelo BNH.

A militância petista tenta até hoje “provar” que o mensalão não existiu por que o ex-presidente do PT que armou o esquema continua pobre. Esquecem-se de que, afinal, Lula, José Dirceu (que armava reuniões com empresas como a Delta para conseguirem “contrato com o governo” ao custo de R$ 1 milhão em hotéis de luxo), Delúbio etc etc estão ricaços.

Mas esquecem-se sobretudo de que o mensalão, que foi uma tentativa de golpe para fazer Lula governar por decreto (como na Venezuela), não significou apenas corrupção – e, na parte “corrupção” da coisa, há um corrupto e um corruptor. O primeiro recebe para fazer um “favor” ao segundo, que paga a ele. Genoino, condenado por corrupção ativa, é o cara que paga, não o cara que recebe.

O jornalista progressista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, sugeriu que Lula pagasse a dívida de Genoino (Lula, este homem pobre). Foi rechaçado por outros setores adoradores de dinheiro público para financiar seus próprios bolsos: por que Lula deveria pagar por Genoino num processo em que não é réu?

Na verdade, faria todo o sentido que Lula pagasse, sim. Mesmo fingindo-se que Lula não sabia de nada, o plano de Genoino era facilitar o poder de Lula, concentrando todas as decisões no Executivo. Sendo amigo e companheiro, e afirmando, como afirma a família de Genoino, que a família “não tem patrimônio para arcar com tal despesa” e que Genoino teria sido “condenado sem provas por um tribunal que se dobrou a um linchamento midiático”, e que “está sendo alvo agora de uma perseguição rancorosa e odiosa”, nada mais coerente do que abrir a carteira e, em público, pagar a dívida.

Ou isso é só da boca pra fora, para aumentar os ânimos sempre exaltados da militância cega e obediente?

É sensato crer que pessoas normais ajudam a pagar a dívida de um amigo, mesmo contraídas de forma imprudente, adicionando-se um corretivo puxão de orelha. Se um amigo é condenado por uma lei ou tribunal que se considere injusto, também é sensato crer que seus amigos o ajudarão a lutar contra a decisão “legal”, mas injusta.

Por exemplo, se uma amiga que seja condenada a morrer apedrejada por “trair” o marido morto no Irã de Ahmadinejad, amigo do Lula, como foi o caso de Sakineh, é natural que se critique a decisão do tribunal e se lute para que a condenação não seja levada a cabo. Claro, como Sakineh estava sendo ameaçada de ser apedrejada no meio da campanha eleitoral de Dilma Rousseff, e Lula é amicíssimo do genocida Ahmadinejad, nem o movimento feminista, preocupado até com imagens que desejem “Natal feminista” sem negras ou transexuais, resolveu se preocupar. Não houve um pio em blogs progressistas sobre Sakineh.

Sabendo disso, é fácil entender que os petistas, que se consideram “injustiçados” e “perseguidos” (por um tribunal de 11 juízes, 9 deles indicados pelo próprio PT), mesmo assim se calam e não ajudam os companheiros, preferindo mandá-los para o abate sozinhos. Porque é tudo eleitoral: eles precisam enganar o povo que não é militonto, e precisam de votos até de quem repudia o mensalão, atos de corrupção, terrorismo e golpes ditatoriais.

O que importa de verdade é sair-se bem nas próximas eleições e continuar no poder. Como qualquer estudioso de revoluções sabe, os primeiros a sangrarem no altar da revolução não são os reacionários – são os revolucionários que não se deram bem.

Mas, se Lula não vai pagar a multa de José Genoino (estranho ninguém ver nada de errado com a falta de “vaquinha” para pagar as multas dos podres de rico José Dirceu, Delúbio Soares etc – por que estes próprios não ajudam?), ainda espanta que o PT e os familiares de Genoino estejam fazendo uma vaquinha virtual entre os pobres militantes do suposto “Partido dos Trabalhadores”, que supostamente é o único “defensor dos pobres”.

Para começar, como mostrou o Doutor Gori, a informação da família, de que Genoino está pobre e teve de vender o carro – e agora corre o risco de ter de vender a casa – é no mínimo estranha para um homem que cuidava, justamente, das contas do partido que governou o país concentrando mais poder e dinheiro em suas mãos do que qualquer outro em nossa história. Vejamos.

Segundo seu próprio site, ele foi deputado federal em cinco mandatos seguidos. Vamos dar de barato que:
1) ele usou apenas o próprio salário e nadica de nada das verbas indenizatórias e de representação;
2) façamos de conta que ele recebeu, como qualquer trabalhador registrado, “apenas 13 salários por ano;
3) uma vez que sempre se fala em “reajuste”, devo entender que os valores praticados hoje são apenas uma atualização monetária para corrigir a inflação do período;
4) ainda assim, consideremos 18 pilas como o salário do cara;
5) por último, consideremos que o único a prover dinheiro para a família de quatro pessoas foi ele.

Então vamos lá:
13 salários vezes 4 anos: 52 salários por mandato;
5 mandatos vezes 52 salários: 260 salários;
260 salários vezes 18 pilas: R$ 4.680.000,00 (quatro milhões, seiscentos e oitenta mil reais);
Descontando R$ 1.404.000,00 (um milhão, quatrocentos e quatro mil reais) de dízimo (contribuição obrigatória de 30%) ao partido, temos R$ 3.276.000,00 (três milhões, duzentos e setenta e seis mil reais).

De lambuja, vamos tirar dessa continha os anos que ele passou recebendo do partido como presidente e o tempo que ele ficou como aspone no Ministério da Defesa (DAS 4, algo como R$ 8.000,00 mensais). Vamos até esquecer que moradia, passagens aéreas, plano de saúde e outros mimos são custeados 100% pela Câmara.

Como um cabra desses, que teve tanto dinheiro em suas mãos, está cobrando agora dos pobres militantes petistas para pagarem sua dívida? Como pode ele ter gerido tão mal o seu dinheiro pra ficar de dívida que precisa ser paga pelos pobres, e não pelos “peixes graúdos” seus cupinchas? Como um cara desses pode ter cuidado das contas do Partido e gerenciado dinheiro público? Não é uma boa explicação para a crise em que o país está, precisando sempre aumentar impostos para fechar o caixa? Como alguém que, supostamente, “lutou pelos oprimidos”, quer agora dinheiro dos pobres, e não dos ricos do seu partido? Isso que o PT chama de “distribuição de renda”? Distribuir dinheiro dos pobres entre os ricos do Partido?

Mas se a família de Genoino quiser mesmo ser coerente com o que o PT diz que é e lutar pelos pobres, o mestre Alexandre Borges fez as contas de como pagar as contas. É simples:

1. O PT possui atualmente 88 deputados federais. O líder deles é o irmão de José Genoíno, aquele dos dólares na cueca do assessor.

2. O salário bruto de deputado é de R$ 26.723,13. Ele ganha muito mais se você somar ajudas de custo e outras remunerações indiretas, claro, mas vamos usar como referência o salário bruto.

3. O Brasil paga por mês, só em salários, R$ 2.351.635,44 para deputados federais do PT. Ou R$ 78.387,85 por dia.

4. A dívida de José Genoíno é de R$ 468.000,00, essa que a filha dele diz que não pode pagar.

5. O montante representa 6 dias dos salários brutos da bancada petista na Câmara, pagos pelo contribuinte. Seis dias!

Se a filha do Genoíno não sabe como levantar o dinheiro, fica a dica.

E isso tudo sem contar uma ajudinha dos próprios presidentes petistas, ministros indicados, alto empresariado que entupiu o PT de doações por saber que lucraria muito com “contratos com o governo” sem precisar oferecer um bom serviço na concorrência do mercado, sem pedir dinheiro para os progressistas da Vila Madalena e, claro, sem pedir alguns dos milhares de dólares encontrado na cueca do assessor do irmão de Genoino, hoje ainda líder do PT na Câmara.

Descontando tudo isso, por que o partido que “luta pelos pobres” (ou, pelo visto, quer manter os pobres pobres, e dependendo de algumas migalhas do Estado em troca de votos) quer manter salário de deputado (ou de duas palestras do presidente mais rico do país), ao invés de cobrar de petistas graúdos como Chico Buarque, Marilena Chaui, Luis Nassif da “Dinheiro Vivo”, Zédia, Eike Batista, Abílio Diniz, os blogosfentos que recebem dinheiro para “fazer propaganda” de estatal incrivelmente maior do que eles (ou seja, na verdade, pagos pelo PT para fazer propaganda do PT com dinheiro de pagadores de impostos não-petistas) etc?

Afinal, com estas simples contas feitas, por que o PT quer o dinheiro dos pobres… de novo?!

jose-genuino-cuecao-cash

To Top