Blog

Contra os 54,5 milhões dela, parlamentares que cassaram Dilma somam 125,3 milhões de votos

Foto: Mario Roberto Duran Ortiz

É representatividade e legitimidade o suficiente para se derrubar até um presidente da República

Dilma Rousseff e Michel Temer foram reeleitos com 54,5 milhões de votos. Como se a divisão dos poderes no Brasil não previsse pesos e contra-pesos para evitar que a nação seja comandada por um tirano, o número vem sendo usado pelo petismo como forma de desmerecer a decisão do Congresso. Mas não só o Presidente da República é eleito no Brasil pelo voto direto. O parlamento em si, até porque acumula mais de uma visão de mundo em seus gabinetes, recebeu ainda mais sufrágios .

Os  367 deputados que admitiram o processo de impeachment ainda em abril somam 42,4 milhões de votos. Já os 61 senadores que afastaram Dilma Rousseff em definitivo somam 83,1 milhões. Total da fatura: R$ 125,3 milhões.

É representatividade e legitimidade o suficiente para se derrubar até um presidente da República. E foi justamente o que aconteceu.

To Top