Blog

Corte de verba em ministérios atinge aliados e poupa PT; Dilma privilegia prefeitos petistas nos repasses a municípios

Duas matérias da Folha de São Paulo no último fim de semana ajudam a entender o descontentamento da “base aliada” decorrente do estilo Dilma de governar:

Corte de verba na Esplanada atinge aliados e poupa o PT

(…)

Uma análise do recente bloqueio de R$ 55 bilhões em despesas previstas no Orçamento deste ano mostra que as dez pastas entregues a PMDB, PSB, PR, PP, PDT, PC do B e PRB perderam quase um quarto das verbas de livre aplicação –exatos 23,9%.

Dono da segunda maior bancada do Congresso, o PMDB, do vice-presidente Michel Temer, teve corte de nada menos que a metade das verbas disponíveis em seus quatro ministérios.

Já nas 14 pastas ocupadas pelo PT ou por indicações diretas de Dilma, o impacto dos cortes ficou em apenas um décimo dos recursos destinados a compras e investimentos –o levantamento não considera gastos obrigatórios, como o pagamento de salários e aposentadorias.

(Íntegra aqui)

Dilma repete Lula e beneficia prefeitos do PT com verbas

(…)

Levantamento feito nas 81 maiores cidades do país (mais de 200 mil eleitores) mostra que das 10 que mais receberam recursos de Dilma desde janeiro de 2011, seis são governadas pelo PT. Outras quatro são chefiadas por aliados (PMDB, PP e PDT).

Cidade onde mora o ex-presidente, São Bernardo desponta no ranking. Desde janeiro do ano passado, foram transferidos R$ 52,4 milhões, o equivalente a R$ 93 por eleitor.

A Secretaria de Relações Institucionais diz que as transferências seguem critérios técnicos e não políticos e que o fluxo de verbas é ditado pelo Ministério do Planejamento. Este afirma que o cronograma é feito pelas pastas e que não há centralização de repasses.

(Íntegra aqui)

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Notícias Recentes

To Top