Blog

Depois de ofender a memória das vítimas do golpe de 64, o PT quer desmoralizar as Diretas Já

Rui Falcão. Screenshot: YouTube.

O PT não tem medo de desmoralizar a própria história

Algo precisa ser repetido a respeito da conversa fiada de que Dilma Rousseff sofrera um golpe de Estado nos moldes do aplicado em março de 1964: essa desonestidade intelectual toda é extremamente ofensiva à memória das reais vítimas da ditadura militar. Depois de 2016, o brasileiro precisará falar em “golpe de verdade” quando precisar ser levado a sério, do contrário, soará um petista bovino tentando salvar o líder corrupto.

Como, para o PT, desgraça pouca é bobagem, agora o partido quer desmoralizar a luta pelas Diretas Já, desmerecendo com mentiras um momento histórico que contou até com a participação dos próprios petistas e muitos do que hoje insistem na lorota já desmentida no parágrafo anterior.

É uma mentalidade que não se importa com o país, com o brasileiro, com a coisa pública, nem muito menos com a história. Apenas com o partido.

Quando o PT se for, já terá ido tarde. Porque já está tarde.

Mais Lidas

To Top