Blog

Desprezo da imprensa: chama de “bancada da bala” os deputados focados na segurança pública

A violência vitima 60 mil brasileiros por ano e deveria ser encarada com o mínimo de seriedade que tantas mortes exigem

A Constituição brasileira é calculada de tal forma que permite ao Congresso ter um viés mais ideológico do que pragmático. Com isso, é comum discursos específicos formarem bancadas apartidárias. Há as que trabalham pelo agronegócio, há as que se pautam por preceitos religiosos, por causa feministas, direitos humanos ou mesmo LGBT.

Uma das mais importantes é a que dedica os próprios esforços à segurança pública. Mas é notável o desprezo da imprensa por esta. Do contrário, não a chamaria de “bancada da bala” – convenhamos, uma expressão reducionista que pouco agrega valor ao grupo.

Contudo, trata-se de um setor que não se ofende por pouco. E tenta à sua maneira transformar em arma as pedras que nele são jogadas. Portanto, não é raro encontrar deputados que assumam o termo como um símbolo da causa, em movimento semelhante observado recentemente em xingamentos como “coxinha” ou “reaça”.

Mas nada disso melhora a situação da imprensa. A violência vitima 60 mil brasileiros por ano. Deveria ser encarada com o mínimo de seriedade que tantas mortes exigem.

Fonte: O Globo

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Mais Lidas

To Top