Blog

Dilma Rousseff já nem nega o caixa 2, mas joga a culpa no PT

Nem os petistas podem mais confiar nessa senhora

Quão confiável é Dilma Rousseff? Digamos que há ainda uma porção gigante de gente boba e/ou desonesta pagando mico em todo o Brasil defendendo que a presidente afastada foi vítima de um golpe (lógico que não foi). Fazem isso por fidelidade ao PT, um partido que adoram há várias décadas. Tentam, com isso, salvar um projeto de poder que se perdeu quando, er…, puseram as ideias equivocadas deles em prática.

E o que faz Dilma Rousseff quando acusada de ter feito uso de caixa 2 para se eleger? Joga a culpa no PT. No caso, com a tesouraria do partido que a apadrinhou na Presidência da República após anos na Esplanada dos Ministérios.

A terceirização da culpa ocorreu em entrevista à Rádio Eduacora, de Uberlândia, Minas Gerais. A presidente afastada usou essas palavras:

“Se ele recebeu US$ 4,5 milhões, não foi da organização da minha campanha, porque ele diz que recebeu isso em 2013. A campanha começa em 2010 e, até o fim do ano, antes da diplomação, ela é encerrada. Tudo que ficou pendente sobre pagamentos da campanha passa a ser responsabilidade do partido. Minha campanha não tem a menor responsabilidade sobre em que condições pagou-se dívida remanescente da campanha de 2010. Não é a mim que você tem de perguntar isso. Ele (João Santana) tratou essa questão com a tesouraria do PT.

Uberlândia é a mesma cidade onde se encontra a empresa que recebeu R$ 4,8 milhões da campanha de Dilma com apenas 1 notebook.

To Top