Blog

Dilma sinaliza mudar a política econômica em 2016. E, claro, mudará para pior.

Até a lei contra o terrorismo pode ser revista.

O Brasil precisa de ajustes sérios e profundos. Nossa economia não está apenas cambaleante, mas sim arrasada, com inflação explodindo, desemprego crescente, indústria e comércio cada vez mais fracos e assim por diante. Desse modo, presume-se que Dilma Rousseff enfim acordaria para tudo e promoveria as mudanças necessárias, certo?

Errado. Claro que não. Dilma não perde uma chance de perder uma chance. Essa é sua marca.

Vejam mais essa: em reunião com grupos de esquerda, ela sinaliza “mudança” na política econômica. E essas mudanças seriam ações para “reequilíbrio”; um eufemismo que, na prática, significa o atendimento às demandas desses mesmos grupos que são contrários a qualquer ajuste fiscal.

Ela até mesmo prometeu avaliar “com carinho” a retirada da Lei antiterrorismo (sim, “carinho” para aliviar a barra de quem estaria classificado como terrorista na nova lei).

Dilma Rousseff - Movimentos Sociais - Foto Dida Sampaio Estadao Conteúdo

Essa é a Dilma.

To Top