Blog

Diretor do Dnit afirma que Dilma sabia das irregularidades no Ministério dos Transportes

Para o diretor licenciado do Dnit, Luiz Antonio Pagot, Dilma sabia qual era a situação real no ministério dos Transportes, incluindo irregularidades anteriores a sua gestão como presidente da República. A informação é de Andreza Matais e Maria Clara Cabral para a Folha de São Paulo:

Para Pagot "Dilma sabia de tudo"

O diretor afastado do Dnit, Luiz Antonio Pagot, afirmou ontem na Câmara ter “convicção absoluta” de que a presidente Dilma Rousseff “sabia de tudo” que acontecia no Ministério dos Transportes, inclusive de eventuais irregularidades.
O Planalto não quis comentar as declarações.
Segundo Pagot, até 2009, como chefe da Casa Civil, Dilma coordenou reuniões do PAC 1 (Programa de Aceleração do Crescimento) sobre rodovias, muitas sob suspeita de fraude. Depois, continuou a receber relatórios.
“Até outubro de 2009, tenho convicção absoluta que ela sabia de tudo o que estava acontecendo”, disse.
Pagot afirmou que a primeira reunião sobre as rodovias do PAC 2 foi em 24 de junho, quando Dilma “tomou um susto” ao verificar aumento de preços nas obras.
A presidente teria dado prazo para a reavaliação dos contratos, mas decidiu demitir a cúpula dos Transportes antes da data marcada.
“Ela tomou um susto. (…) Falou que precisava mudar isso, fazer alterações e nos deu prazo até 15 de julho.”
No dia 2, Dilma afastou Pagot e outros três dirigentes da pasta depois de a revista “Veja” noticiar a reunião.
Ontem, Pagot disse ainda que a ministra Miriam Belchior (Planejamento), secretária-executiva do PAC no governo Lula, acompanhou as obras do Dnit quando Dilma estava afastada.
Após o depoimento, Pagot foi questionado se Dilma, por acompanhar tudo até 2009, também saberia se houvesse irregularidades nas obras do Dnit. “É claro”, respondeu.
(…)
Em depoimento de oito horas de duração, o diretor do Dnit repetiu estar em férias. e não afastado por ordem de Dilma, como informou a Presidência semana passada.
“O Planalto, se quisesse, deveria ter me demitido”, afirmou ele, que fez apelo para ficar no cargo. “Sou um leal companheiro.” (Grifos nossos)

Íntegra aqui (para assinantes)

Comentário:

O fato de Dilma afastar o comando do Dnit após “tomar um susto” com o custo das obras nos Transportes não a exime de responsabilidades sobre os crimes que tenham sido praticados dentro do ministério. Dilma conhecia essa turma há pelo menos 8 anos e sabia do que eles eram capazes. Mesmo assim decidiu mantê-los a frente do ministério e dos órgãos ligados à pasta.

Nunca inseriu um código de desconto no Cabify? Experimente usar o código "IMPLICANTE" e ganhe 50% OFF (com desconto máximo de R$ 20) em 3 corridas.

Mais Lidas

To Top