Blog

Dois dias antes de ser acusado de comandar o Petrolão, Lula foi convidado de honra no STF

A Suprema Corte brasileira precisa rever suas companhias

Por dois anos, um dos três poderes da democracia brasileira foi presidido por Ricardo Lewandowski. Mas o Brasil se livrou disso no dia 12 de setembro, quando Cármen Lúcia assumiu a Presidência do STF. Na ocasião, Lula foi convidado de honra da ministra. Exatamente dois dias depois, o Ministério Público convocou uma coletiva de imprensa para deixar claro que “acusa o senhor Luiz Inácio Lula da Silva como o comandante máximo do esquema de corrupção identificado na Lava Jato“.

Lúcia tinha lá seus motivos. Afinal, além de o petista ser ex-presidente do Brasil, foi ele o gestor que a indicou ao posto. Mas pegou muito mal, uma vez que Lula já era réu por tentar obstruir a mesma Lava Jato que o próprio STF relata – quando os envolvidos possuem foro privilegiado, claro.

Definitivamente, a Suprema Corte brasileira precisa rever suas companhias.

Mais Lidas

To Top