Blog

Dois ministros demitidos no mesmo dia em que surgem denúncias: ótimo sinal da gestão Temer

Antes, eles eram mantidos mesmo com escândalos graves.

Michel Temer - Rombo - Dilma Rousseff

Todos devem lembrar de quando Dilma, ainda no início de 2011, fez aquele papel fajuto de “faxineira ética”, tirando do ministério figuras que já estavam no poder nas gestões petistas de Lula. A máscara não demorou a cair e, depois, ministros BEM encrencados continuaram no poder, independentemente da gravidade das denúncias ou das provas obtidas.

Michel Temer, ainda bem, mudou isso. O primeiro foi Romero Jucá e, agora, o Ministro da Transparência.

É impossível controlar todos os atos – e fatos – dos auxiliares, cabendo ao gestor público tomar as medidas cabíveis quando algo desabonador é revelado. Ao menos por enquanto, eles foram afastados no mesmo dia.

Claro que adversários – outrora governistas e hoje na oposição – jamais tratarão esse tipo de coisa como algo positivo. É o papel deles. O nosso é reconhecer a virtude dos atos.

Parece algo óbvio demais, porém não estávamos acostumados a isso já fazia anos e anos. A gota d’água foi quando Dilma tentou nomear o ex-chefe para o Ministério logo após a investigação ser divulgada.

O novo governo, desse modo, emite um ótimo sinal. E que continue assim. As ruas seguirão fiscalizando.

To Top