Blog

Eleição de Rodrigo Maia: duas derrotas acachapantes de Dilma e PT. Entenda.

Tanto no campo das forças políticas como também no das ideológicas. Dupla perda.

Dilma Rousseff - Rodrigo Maia - Presidencia da Camara

Há uma porção de análises tratando da eleição de Rodrigo Maia (DEM/RJ) à Presidência da Câmara sob a ótica do novo governo. No geral, foi uma grande vitória, embora alguns digam que o candidato “mais oficial” seria Rogerio Rosso (PSD/DF), derrotado no segundo turno. Outros apontam para um novo enfraquecimento de Eduardo Cunha (PMDB/RJ), que também apostava as fichas no pessedista.

De todas as hipóteses levantadas, há uma certeza: a derrota maior foi de Dilma Rousseff e do PT. E são duas derrotas.

A primeira, mais óbvia, das forças políticas propriamente ditas. Mesmo escorados em outros parlamentares, que também apoiavam Marcelo Castro (PMDB/PI), ainda assim não conseguiram tornar sua candidatura competitiva. Não foi nem para o segundo turno. Perda dotal da força que já teve na casa, hoje o PT é uma sombra do que foi.

Para além disso, também uma derrota ideológica. Deixando de apoiara Luiza Erundina (PSOL/SP), conquistaram a antipatia de alguns militantes (sim, eles ainda existem), especialmente os da Internet.

Sim, claro que o PT pode voltar a ter força. E, também sim, claro que tais militantes logo mais perdoarão o partido também por essa (eles são assim, todos sabemos).

Mas não dá para deixar de registrar a derrota fragorosa representada na eleição de ontem. Ou melhor: as derrotas.

To Top