Blog

Enquanto Haddad “passa um trote”, SP tem temporal com 177 árvores caídas e 1 pessoa morta

É responsabilidade da Prefeitura a prevenção de alagamentos, bem como a poda de árvores.

São Paulo - Alagamento - Foto Werther Santana Estadao

O prefeito Fernando Haddad é certamente o pior administrador de São Paulo dos últimos tempos. E isso, convenhamos, não é pouco.

Mas parece que o petista não tem medo de bater recordes. Ontem mesmo, vangloriou-se numa rede social por ter passado um “trote” no comentarista (e historiador, escritor) Marco Antonio Villa. Na “pegadinha”, passou uma agenda falsa de compromissos. Os fãs do patético “prefeitão” chegaram a aplaudir.

Eis que, no mesmo dia, cai um temporal e a cidade alaga. 177 árvores caem e 1 pessoa é morta justamente por uma dessas quedas.

É responsabilidade da prefeitura a poda de árvores. É também responsabilidade da prefeitura a prevenção de alagamentos. Mas, em vez disso, o responsável pela administração municipal se ocupa de fazer pegadinhas, passar trotes, dar “lacradas” em jornalistas que tentam fiscalizar seu trabalho.

Um prefeito só pode dar-se ao luxo de fazer essas patacoadas quando a cidade não tem maiores problemas. Definitivamente, não é o caso de Haddad. Aliás, em vez de mandar lista falsa de compromissos, ele poderia mandar uma verdadeira que contivesse compromissos de verdade; nem disso foi capaz.

Seu “estilo ciclovia” é bem assim: ignora os problemas reais para focar-se no acessório, no paralelo, no dispensável, no puro marketing. Foi preciso uma tragédia para deixar isso claro e evidente a todos.

São Paulo não merece mais quatro anos de Fernando Haddad. Ninguém merece.

Mais Lidas

To Top