Blog

Escola sem Partido: Associação de Professores de História passa vergonha atacando Alexandre Garcia

O erro crasso e vexatório dos “historiadores” diz muito sobre a qualidade do ensino da matéria no país.

O debate acerca do “Escola sem Partido” vai muito além da mera aprovação da lei respectiva. Como já falamos aqui, aliás, trata-se de uma ação de comportamento, que já passa a interferir na forma com que alguns professores lecionam. As doutrinações, agora, passam a ser denunciadas e as denúncias, por sua vez, passam a ser divulgadas e levadas a sério.

Editoras, autores, diretores escolares, professores e também alunos e pais, enfim, todos estão alertas para essa nova realidade. E tal mudança, por si, já representa uma grande derrota para a esquerda.

Ainda assim, claro, não entregarão o jogo tão facilmente. E o novo episódio nessa guerra foi um ataque sofrido pelo jornalista Alexandre Garcia por parte da Associação Nacional dos Professores Universitários de História (ANPUH).

Primeiro, o ataque:

ANPUH: Lembrando: @alexandregarcia foi porta-voz do ditador João Figueiredo (1974-1978) e acha que estão “ensinando história errada nas escolas”

E aí tomaram essa:

AG: Obrigado por comprovar minha tese de história errada: o presidente 1974-1978 era Geisel.

Confiram um print desse maravilhoso diálogo (já que a ANPUH, como se poderia presumir, apagou o post original):

CpPhmBTWIAA7Luk

Aqui, o post original.

Vergonhoso, para dizer o mínimo, que justamente a ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS DE HISTÓRIA tenha tanto desconhecimento justamente da História. Mas, convenhamos, não é tão assustador assim. Digamos que não seja uma grande surpresa a quem acompanha a qualidade do ensino de história, valendo mencionar os ótimos docentes que muito infelizmente são exceção – e, por certo, não se vêem representados por esse tipo de associação.

Notícias Recentes

To Top