Blog

Esquerda: “calor do momento” não serve para leis antiterrorismo, só para banir armas de fogo

Pesos e medidas? Sim, dois de cada.

Foto: Toby Melville / Reuters

O esquerdismo possui uma vantagem retórica invejável, pois não precisa fazer sentido. Desse modo, sem detalhes como lógica ou fatos para atrapalhar, a turma canhota pode simplesmente dizer uma coisa num momento, algo diferente noutra situação, sem maiores constrangimentos.

É exatamente o que acontece quando se trata de mudar alguma lei com base no “calor do momento”.

Quando há um tiroteio, por exemplo, os “especialistas” da esquerda, no geral o povo das ONGs e acadêmicos de humanas, formam fila em redações e que tais, dizendo que é preciso aproveitar o caso para mudar a lei nos EUA – e isso invariavelmente quando os tiros acontecem justamente numa área em que armas de fogo são proibidas.

Pois é.

Daí, acontece um atentado terrorista. Outro. Mais outro, sem parar… E eles dizem que não é razoável aproveitar determinada onda para rever leis sobre imigração nem qualquer tipo de restrição quanto às manifestações religiosas mais extremas. Nesse caso, é preciso ter calma, paciência e sangue frio.

Patético, portanto.

Dizem isso única e exclusivamente porque não estão nem aí com as vidas de ninguém, mas sim apenas preocupados com a ideologia e a agenda do esquerdismo. Nada além disso.

To Top