Blog

Ex-Ministro de Dilma e Temer virou réu um mês após perder décadas de foro privilegiado

A Justiça é tão lenta que Henrique Alves aguardou 12 anos para virar réu

Henrique Eduardo Alves tem 11 mandatos como deputado federal e duas passagens como ministro do Turismo, uma no segundo mandato de Dilma Rousseff, outra nas primeiras semanas da gestão Temer. Mas tinha superado apenas a nona eleição quando o Ministério Público Federal propôs uma ação contra o peemedebista em 2004.

Por ter foro privilegiado, o caso caiu no colo da Procuradoria-Geral da República, que viu o processo ser interrompido depois que Alves entrou com um recurso questionando a legitimidade das provas colhidas e a prescrição dos fatos.

Só depois que deixou o governo Temer, o foro privilegiado foi perdido em definitivo. Agora, a ação será finalmente recebida por improbidade administrativa. E a Justiça Federal de Brasília poderá apurar o enriquecimento ilícito ocorrido entre 1998 e 2002, quando o deputado estava… Calma… É preciso fazer contas… No oitavo mandato.

O foro privilegiado vem da Constituição de 1988. Alves se beneficiou da graça por 28 anos. Bastou um mês sem qualquer expectativa de voltar a tê-lo para virar réu.

Mais Lidas

To Top