Blog

Fotos dos estádios inacabados da Copa 10 dias antes dos jogos

Os estádios da Copa estão incompletos, em obras, nenhum parece realmente pronto. Já mencionamos que a Copa do Mundo começa em 10 dias?

arena corinthians pitacodogringo

Dica da nossa leitora Natália Alvim: a revista nova-iorquina Business Insider fez uma seleção de fotos de como estão os estádios inacabados brasileiros faltando apenas 10 dias para o início dos jogos. Não falamos de 10 meses, o que seria uma perspectiva já bastante assustadora – nem de dois meses. Nem de um mês. São 10 dias antes de o mundo inteiro virar os olhos para o Brasil.

O espetáculo é aterrador. Já não bastasse o vexame de, no álbum da Copa, o estádio do Corinthians estar em obras, até agora inconclusas.

Esta é a imagem do estádio do Corinthians, o Itaquerão, no álbum da Copa - em obras.

Esta é a imagem do estádio do Corinthians, o Itaquerão, no álbum da Copa – em obras.

Na partida de empate do Corinthians com o Botafogo pelo Campeonato Brasileiro nesse domingo (1), 11 dias antes da Copa, apenas 37 mil dos mais de 65 mil assentos foram usados. A menos de duas semanas da abertura da Copa, que será no recém-inaugurado Itaquerão, as arquibancadas superiores ainda não estão prontas.

corinthians-stadium-stands

O estádio, onde morreram três trabalhadores que não foram homenageados em nenhum dos jogos até o momento, acabou fazendo com que a fanática torcida do Corinthians, usualmente vestindo preto, deixasse vácuos vistos à distância pelas arquibancadas que ainda não podem ser utilizadas.

arena-corinthians-vazia

Do lado de fora do itaquerão, fora as montanhas de entulho e avenidas estreitas enfrentando ocasionais caminhões e tratores em meio a barrancos e montes de terra invadindo o asfalto, as tendas da mídia e os ventiladores ainda estão sendo preparados.

arena-corinthians-tendas

O estádio, ao contrário do esperado, não terá cobertura, deixando os turistas e raros brasileiros que conseguiram ingressos caríssimos debaixo d’água. Foi como a platéia corintiana assistiu a estréia do time no estádio – ensopada.

Por fora do estádio, andaimes ainda podem ser vistos por todo lado, segurando as estruturas. Não muito longe, muita terra e entulho.

corinthians-unfinished-entrance

A situação não parece muito diferente do que quando faltavam 50 dias para o começo da Copa do Mundo, a Copa mais desanimada da história, justamente no país do futebol. Abaixo, o Estádio Nacional de Brasília, o Mané Garrincha, com capacidade para 72,8 mil pessoas, quando a média de presença em estádios de futebol na cidade muito raramente supera 5 mil pessoas.

estadio-mane-garrincha-brasilia

Já o belo estádio Castelão, em Fortaleza, há quarenta dias possuía obras em todo o seu redor – tão incompletas que algumas ruas simplesmente “desaparecem” de repente em montanhas de areia e entulho.

estadio-castelao-in-fortaleza

A revista virtual ainda pega leve com o Brasil. Lembrando que o estádio de Natal é o menor dos estádios (capacidade para 42 mil), diz que mesmo assim ele custou R$ 400 milhões para ser construído. Bondade sua. Esse era apenas o plano inicial. O preço do estádio superou R$ 1,3 bilhão. O mais caro de todos. Não conheço times do Rio Grande do Norte que possam lotá-lo depois.

arena-das-dunas-in-natal

O mais desajeitado dos estádios é definitivamente a Arena Amazônia, em Manaus. Um estádio que definitivamente não terá como ter utilidade na longínqua Manaus, sem tradição alguma com futebol para se gastar tanto dinheiro em estádios – curiosamente feitos pelas empreiteiras que costumam pagar as campanhas petistas, já que lucram horrores com dinheiro do povo nas gestões faraônicas do PT.

O estádio será a Transamazônica do PT – fora o vício em projetos estatais falidos, centralizados e inúteis, mais uma semelhança entre o PT e a ditadura militar. O estádio fica no meio da floresta, em um estado sem nenhum time representativo, e tem capacidade para inacreditáveis 45 mil pessoas. Também deixou operários mortos em sua construção.

arena amazonia manaus

Em Salvador, o teto teve de ser reconstruído após desabar no último ano.

arena fonte nova salvador

Já em Recife, há menos de um ano, a inauguração do estádio foi marcada com uma chuva deixou o metrô em um estado que só pode ser descrito pelo bordão “imagina na Copa”.

chuva_recife_maio_2013_metro

Mas a grande preocupação mesmo são os estádios que ainda não ficaram prontos, e podem ruir com mais facilidade do que os estádios prontos. Essa era a Arena Corinthians, o Itaquerão, faltando 50 dias para a Copa do Mundo:

arena corinthians 50 dias

E o que dizer do estádio mais atrasado, a Arena da Baixada, em Curitiba? Esta era sua bela cara em fevereiro:

arena-de-baixada-in-curitiba-february

Agora quase completo, precisava concluir o processo de instalar 27 mil assentos faltantes.

arena-baixada-curitiba-27mil

A Arena Cuiabá, em Pantanal, ainda não tinha assentos no patamar superior, o que fez com que sua estréia fosse adiada.

arena-pantanal-cuiaba-assentos

O estádio de Porto Alegre também tinha problemas com instalações para a imprensa e patrocinadores.

Quem pagará essa conta? Você, caro leitor. E também sua empregada. E o mendigo da esquina. Cada vez que pagar por uma pinga, ele pagará 80% pra mais de imposto. Isso tudo é para bancar as construtoras ziliardárias que têm contrato com o governo (aquele trabalho que tinha José Dirceu, como “facilitador” em hotéis) e tomarão dos pobres para dar aos ricos.

E também quando a inflação fizer o tomate da família da dona Zuleide da faxina, não tenha dúvidas: o governo imprime mais dinheiro para ter mais em caixa sem ter produzido, e cada brasileiro, até o mais famélico, paga mais caro em tudo com dinheiro que não representa riqueza para que o governo passe dinheiro dos pobres para os “empresários” ricaços que, ao invés de competir no mercado livremente, mamam nas tetas estatais com o seu dinheiro. Inflação existe por isso.

Mas se está ruim agora, imagine na Copa.

Lula, na Copa da África do Sul em 2010, prometeu que se o Brasil não estivesse pronto para a Copa, voltaria para a África a nado. Estamos aguardando em todas as praias. Dilma, nas Olimpíadas de Londres em 2012, garantiu, de maneira meio mal educada, que faria melhor, levando uma escola de samba pro Rio quando a cidade sediar as Olimpíadas de 2016. Dilma garantiu que não temos padrão FIFA, mas sim padrão Brasil. Estamos vendo.

O PT sobreviveu muito bem, obrigado, a mensalão, mensalão, Celso Daniel, caseiro Francenildo, 54 mil homicídios por ano (mais do que 12 maiores conflitos do mundo em 4 anos, e isso deixando de registrar 8,6 mil mortes), “pagamento” da dívida externa com multiplicação por 12 da dívida interna, fazer uma petrolífera dar prejuízo, Toninho do PT, tentativade Larry Rohter, Rosemary Noronha, enriquecimento de Lulinha, Gleisi com pedófilo, Dilma com Erenice Guerra, Marta relaxa-e-goza antes de acidente aéreo com duas centenas de mortos, os muy amigos Sarney-Collor-Maluf no governo, André Vargas, trem-bala, ligações do PT com FARC e PCC, a gestão desastrosa de Haddad, a pajelança de “perdão da dívida” de ditadura africana cujo “presidente” se declara deus e dá iPhones de ouro aos convidados do casamento, chamar Kadafi de “meu amigo, meu irmão, meu líder”, amizade com o tirano homofóbico Ahmadinejad, a misteriosa morte de Yves Hublet, tentativa de legalizar o furto, tentativa de censurar a mídia, marco civil da internet, escândalo dos aloprados etc etc etc etc etc etc etc 

Talvez agora, com gigantes mortos que não se pode esconder debaixo do tapete, o brasileiro finalmente perceba o que significa esse partido “do social, dos pobres e dos trabalhadores” no poder.

To Top